IRPAA - Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada

Viver no sertão é conviver com o Clima

Formulário de Busca

Siga-nos:



Editorial

Por que falar sobre gênero?

Quando ouvimos falar em gênero logo nos remetemos à figura da mulher ou às relações entre homens e mulheres. O título desse texto levanta a seguinte questão: “por que falar sobre gênero”? Poderia ser: “o que é gênero”? Mas o interesse aqui não é refletir sobre a concepção e sim provocar as pessoas a pensarem porque devemos falar sobre gênero, tentar provocar o diálogo sobre um tema que está na pauta do dia e que merece profunda atenção.

Nos últimos dias, tem-se ouvido muito falar, que por orientação dos gestores públicos, sob pressão dos poderes legislativos, em alguns estados e municípios não se pode e/ou deve falar sobre gênero nas escolas, em alguns casos, pelo entendimento de que se trata de uma ideologia, uma ideologia de gênero. Mas será que só por essa razão, já não seria necessário aprofundar o debate sobre gênero? Poderá a escola privar às pessoas do direito de falar e aprofundar sobre o que pensam? Terão os poderes constituídos o direito de abafar, calar ideologicamente as pessoas, por força de leis, decretos, normas, etc?

Diferentemente do que está sendo imposto às escolas, multiplicam-se os debates sobre gênero nos mais diversos espaços sociais populares e institucionais. Isso vem se dando devido ao entendimento de que se faz necessário refletir e rediscutir qual o modelo de sociedade na qual devem viver mulheres e homens, e não cabe mais que essa nova sociedade seja construída a partir da ótica masculina, da lógica patriarcalista.

Para isso, se faz necessário falar sobre gênero. É urgente que se repense as relações entre mulheres e homens, por exemplo: no mundo do trabalho, nos espaços de tomada de poder, nas organizações, nos movimentos sociais, na família, nos meios de comunicação. É preciso refletir e considerar o importante papel que a mulher deve desempenhar na elaboração e efetivação das políticas públicas sociais.

É preciso falar sobre gênero porque não é mais possível conceber que a mulher ocupe lugar secundário numa sociedade onde se é a maioria. Falar sobre gênero porque não se pode aceitar os altos índices de violência praticados contra a mulher. Falar sobre gênero para fortalecer a luta por igualdade de direitos e porque o primeiro direito humano garantido constitucionalmente à todas às pessoas é o direito à vida. Por essa razão não se deve tolerar nenhuma forma de violência que atente contra a vida de qualquer ser humano pelo simples fato dela/dele assumir publicamente sua identidade de gênero.

 

 

 

Autor(a): Irpaa

< voltar




Campanhas

Newsletters

Cadastre seu e-mail para receber notícias.

Formulário de Contato





Faça sua doação


Copyright © 2005 - 2009 IRPAA.ORG Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada - IRPAA
Avenida das Nações nº 04 - 48905-531 Juazeiro - Bahia, Brasil
Tel.: 0055-74-3611-6481 - Fax.: 0055-74-3611-5385 - E-mail: irpaa@irpaa.org - CNPJ 63.094.346/0001-16
Utilidade Pública Federal, Portaria 1531/06 - DOU 15/09/2006 Utilidade Pública Estadual, Lei nº7429/99
Utilidade Pública Municipal, Lei nº 1,383/94 Registro no CNAS nº R040/2005 - DOU 22/03/2005