IRPAA - Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada

Viver no sertão é conviver com o Clima

Formulário de Busca

Siga-nos:



Editorial

Política e tristeza

Hoje me bateu uma tristeza... O resultado das eleições municipais… Primeiro porque já não acredito muito nesse “modelo” que se diz democrático. Há algo de muito agressivo e perverso revelado não só nas urnas, como também no período de campanha eleitoral.

Vejo um cenário feio, que sufoca qualquer iniciativa e/ou possibilidade de criatividade na política. Há poluições de toda a espécie: as ruas sujas, nossos ouvidos cansados, nossos olhos consumindo qualquer coisa que já não alimenta a nossa esperança. Tudo vulgarizado de tal forma que senti uma espécie de nojo ao ver bandeiras descartáveis tremulando nas carrocerias dos carros. 


No sertão, a cultura do coronelismo, do patriarcado e do colonialismo se revela com tamanha força que me deixa pessimista. Os procedimentos mais arcaicos são os que se instalam e prevalecem nas eleições municipais. Os políticos conservadores transformam os seus filhos em vereados mais votados, ou em prefeitos das cidades; enquanto jovens guerreiros e guerreiras, que atuam em suas comunidades, nos movimentos sociais, que representam movimentos de lutas, não se elegem, ou alguns deles e delas se elegem com muita dificuldade.

Hoje eu choro por dentro. Dentro de mim há um rio, um rio de lembranças de minha militância no Partido dos Trabalhadores – PT, da camisa vermelha que vestíamos, mesmo ameaçados de não ter qualquer oportunidade de trabalho; dos santinhos que mandávamos fazer a custo de cada centavo contado; das reuniões em grupos de jovens nos bairros de periferia, onde os jovens estavam quase destinados ao lazer fácil da bebedeira... Mas conseguíamos trabalhar juntos às pastorais da igreja. A Teologia da Libertação nos oferecia cursos; a Escola da Fé, na verdade era uma Escola de Política. De uma política não partidária, era sim uma formação que ampliava a nossa compreensão do estar incluído ou excluído; e as razões destas inclusões e exclusões.


Hoje, também choro porque vejo o “Neo Carlismo”, na Bahia, abrindo uma vantagem enorme no resultado das urnas em Salvador, uma capital que já deu sinais de rebeldia em outros momentos... Choro por ver em São Paulo a representação mais conservadora assegurar tranquilamente a administração municipal. 


Certamente temos algo, aqui, ali, para comemorarmos... Eu sinceramente estou pessimista... Umas das coisas que me deixou um pouco feliz hoje, foi ver Eduardo Suplicy ser o candidato a vereador mais votado em São Paulo; talvez seja qualquer coisa de criativo, alguém como Eduardo Suplicy se oferecer para acompanhar as miudezas desse esgoto que corre a céu aberto. 


Nietzsche, no texto Da Prudência com os homens, em Assim falava Zaratustra diz: "E aquele que não quiser morrer de sede entre os homens deve aprender a beber em todos os vasos, e aquele que quiser permanecer limpo entre os homens deve aprender a lavar-se em água suja." A minha esperança neste momento, na política, é que essa água suja sirva para nos lavar da nossa sujeira.

Autor(a): Claudia Maisa Antunes Lins

< voltar




Campanhas

Newsletters

Cadastre seu e-mail para receber notícias.

Formulário de Contato





Faça sua doação


Copyright © 2005 - 2009 IRPAA.ORG Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada - IRPAA
Avenida das Nações nº 04 - 48905-531 Juazeiro - Bahia, Brasil
Tel.: 0055-74-3611-6481 - Fax.: 0055-74-3611-5385 - E-mail: irpaa@irpaa.org - CNPJ 63.094.346/0001-16
Utilidade Pública Federal, Portaria 1531/06 - DOU 15/09/2006 Utilidade Pública Estadual, Lei nº7429/99
Utilidade Pública Municipal, Lei nº 1,383/94 Registro no CNAS nº R040/2005 - DOU 22/03/2005