IRPAA - Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada

Viver no sertão é conviver com o Clima

Formulário de Busca

Siga-nos:

Notícias

Comunidade de Testa Branca é tema de pesquisa desenvolvida por estudante de agronomia

Comunidade de Testa Branca é tema de pesquisa desenvolvida por estudante de agronomia

A Assembleia da Associação Comunitária e Agropastoril de Testa Branca, comunidade distante 20 km da sede do município de Uauá-BA, teve uma novidade entre os pontos de pauta discutidos na manhã deste domingo (1o). Além da prestação de contas e do balancete anual de 2014, os 40 associados e associadas acompanharam a exposição dos resultados de uma pesquisa desenvolvida na própria comunidade, pelo agrônomo e colaborador do Eixo Terra do Irpaa , Diego Albuquerque.

Intitulado “A importância das comunidades tradicionais de Fundos de Pasto: estudo de caso em Testa Branca no município de Uauá-BA”, o trabalho foi apresentado no dia 14 de janeiro como relatório de estágio supervisionado para a obtenção do título de Bacharel em Engenharia Agronômica pela Universidade do Estado da Bahia (Uneb), em Juazeiro-BA. Em suas 50 páginas, são discutidas a importância econômica, a viabilidade e a necessidade da garantia do território da comunidade Fundos de Pasto de Testa Branca.

Durante duas semanas, Diego cumpriu as tarefas corriqueiras e partilhou o cotidiano material e simbólico-cultural da comunidade. “Esse momento de apresentação da pesquisa é muito importante, porque se trata de um retorno à comunidade de um conhecimento produzido a partir da própria realidade dela. Assim como eu aprendi muito, as pessoas podem se avaliar e enxergar outros passos”, afirmou ele.

Uma das opções metodológicas da pesquisa foi a realização de uma oficina participativa na sede da Associação, que elegeu pessoas de referência para discutir as principais atividades produtivas, como a estudante e cooperada da Cooperativa Agropecuária Familiar dos Municípios de Canudos, Uauá e Curaçá (Coopercuc), Jeisiane Ribeiro, escolhida para falar sobre beneficiamento. “A gente aprendeu a conviver com o semiárido e a minha expectativa é que a comunidade melhore cada vez mais para lutar por nossos direitos”, ressaltou ela.

Agente de Campo do Irpaa na região de Lagoa do Pires, da qual a comunidade de Testa Branca faz parte, Rosivaldo Cordeiro acompanhou atentamente a apresentação. Segundo ele, “Testa Branca é hoje uma referência de organização social do município, porque conseguiu reter alguns conhecimentos que se refletem na própria comunidade”. Mesma opinião compartilhada pelo presidente da Associação, Robson Vieira. “A gente tem facilidade de se organizar e isso abre oportunidades de crescimento. O trabalho de Diego pode contribuir para que a gente se organize ainda mais”, afirmou.

Entre os encaminhamentos da Assembleia, foi sinalizada a necessidade de realizar uma Audiência Pública na Câmara de Vereadores de Uauá para discutir os problemas mapeados por Diego durante a pesquisa, como a falta de assistência médica e a precarização do ensino multisseriado. A expectativa também é desenvolver oficinas de comunicação que envolvam a juventude de Testa Branca nas atividades produtivas e organizativas da comunidade.

Texto: Luis Osete Carvalho – Jornalista
Foto: Comunicação Irpaa


Veja também

< voltar    < principal    < outras notícias

Página:

Comunidade de Testa Branca é tema de pesquisa desenvolvida por estudante de agronomia

Para:


Suas informações:



(500 caracteres no máximo) * Preenchimento obrigatório


Campanhas

Newsletters

Cadastre seu e-mail para receber notícias.

Formulário de Contato





Faça sua doação


Copyright © 2005 - 2009 IRPAA.ORG Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada - IRPAA
Avenida das Nações nº 04 - 48905-531 Juazeiro - Bahia, Brasil
Tel.: 0055-74-3611-6481 - Fax.: 0055-74-3611-5385 - E-mail: irpaa@irpaa.org - CNPJ 63.094.346/0001-16
Utilidade Pública Federal, Portaria 1531/06 - DOU 15/09/2006 Utilidade Pública Estadual, Lei nº7429/99
Utilidade Pública Municipal, Lei nº 1,383/94 Registro no CNAS nº R040/2005 - DOU 22/03/2005