IRPAA - Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada

Viver no sertão é conviver com o Clima

Formulário de Busca

Siga-nos:

Notícias

Agroecologia e comércio sustentável estiveram em debate no 7º Festival do Umbu de Uauá

Agroecologia e comércio sustentável estiveram em debate no 7º Festival do Umbu de Uauá

Além de oportunizar aos participantes terem acesso a diversos produtos derivados de matérias-primas existentes no Bioma Caatinga, a sétima edição do Festival do Umbu de Uauá promoveu também discussões relacionadas ao modo de vida das pessoas do Semiárido, considerando aspectos sociais, ambientais, econômicos e culturais da região.

Uma dessas abordagens foi feita logo após a abertura do evento com a contribuição de integrantes de instituições da sociedade civil e do governo que vem vivenciando os desafios de trabalhar conceitos como agroecologia, sistemas produtivos, economia solidária e comércio justo, educação contextualizada.

Ao longo das falas foi destaque a necessidade de valorização das pessoas, considerando suas identidades sócioculturais, nos processos de ordenação dos sistemas produtivos que tem promovido à melhoria das condições de vida no Semiárido, a exemplo das comunidades tradicionais de Uauá, que a cada ano avançam na organização através do cooperativismo. Nesse sentido, Moacir Santos, do Irpaa, e Valda Aroucha, da Agendha, trataram do conceito de agroecologia como uma prática que precisa pensar em uma relação socioambiental, considerando a vida da natureza e das pessoas, ou seja, uma visão holística sobre a vida no planeta terra.

A professora Ivânia Freitas destacou a importância da educação como elemento transformador para que a sociedade venha a atentar para as mudanças sociais necessárias. Para ela, a perspectiva agroecológica, enquanto uma visão do conjunto e não apenas das partes, deve provocar as pessoas a pensarem como melhorar a qualidade de vida.

Desafios frente ao modelo dominante

Essa discussão, no entanto, não pode deixar de considerar o modelo de sociedade que prevalece em boa parte do mundo, onde o capitalismo dita as normas de produção e consumo, fazendo valer o lucro e acúmulo de capital como objetivo principal. Nisto reside um dos principais desafios das organizações que ora crescem, do ponto de vista da produção agroecológica. Para Débora Rodrigues, mediadora da discussão, há uma grande necessidade de articular os sistemas produtivos, os quais tem uma concepção de desenvolvimento diferenciada do mercado convencional.

Apesar das conquistas devido ao trabalho em rede e da criação de programas governamentais de apoio a agricultura familiar, a comercialização ainda é um obstáculo para a produção de base familiar se consolidar no Semiárido brasileiro. Exemplos como a Coopercuc – Cooperativa Agropecuária Familiar de Canudos, Uauá e Curaçá são importantes para incentivar outros grupos a se organizarem, inclusive para acessar mercados diversificados. As mini fábricas nas próprias comunidades e o protagonismo das mulheres foram evidenciados por Miroval Marques, membro do legislativo de Uauá e um dos precursores no trabalho como beneficiamento do umbu no município.

De acordo com Bete Oliveira, representante da Superintendência de Agricultura Familiar da Bahia na mesa, a comercialização não é um processo isolado, por isso precisa haver um conjunto de ações, desde a produção, agregação de valor, a logística para chegar até o público consumidor. Segundo Bete, hoje há uma grande oferta de produtos de base familiar, com grupos trabalhando na perspectiva do comércio justo. São mais de 200 cooperativas na Bahia e que possuem mais de mil tipos de produtos e que podem ser vendidos ao próprio governo, informa.

O Festival do Umbu de Uauá aconteceu nos dias 06 e 07 de março e contou com uma programação diversificada, atraindo mais de 20 mil pessoas diretamente envolvidas com experiências de Convivência com o Semiárido. Participaram do evento também representante de todos os biomas brasileiros: Caatinga, Cerrado, Mata Atlântica, Amazônia, Pampa, Pantanal.

Texto e Foto: Comunicação Irpaa


Veja também

< voltar    < principal    < outras notícias

Página:

Agroecologia e comércio sustentável estiveram em debate no 7º Festival do Umbu de Uauá

Para:


Suas informações:



(500 caracteres no máximo) * Preenchimento obrigatório


Campanhas

Newsletters

Cadastre seu e-mail para receber notícias.

Formulário de Contato





Faça sua doação


Copyright © 2005 - 2009 IRPAA.ORG Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada - IRPAA
Avenida das Nações nº 04 - 48905-531 Juazeiro - Bahia, Brasil
Tel.: 0055-74-3611-6481 - Fax.: 0055-74-3611-5385 - E-mail: irpaa@irpaa.org - CNPJ 63.094.346/0001-16
Utilidade Pública Federal, Portaria 1531/06 - DOU 15/09/2006 Utilidade Pública Estadual, Lei nº7429/99
Utilidade Pública Municipal, Lei nº 1,383/94 Registro no CNAS nº R040/2005 - DOU 22/03/2005