IRPAA - Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada

Viver no sertão é conviver com o Clima

Formulário de Busca

Siga-nos:

Notícias

Ex colaborador do Irpaa discorre sobre os 20 anos de caminhada da entidade

Cícero

Cícero Félix - Ex colaborador do Irpaa

 

 

Texto compilado a partir de fala proferida por Cícero Félix, durante a realização do último Seminário Interno Irpaa, ocorrido em Juazeiro - BA, no período de 16 a 19 de dezembro de 2009.

 

Convidado pelo Irpaa para discorrer sobre tema: “Análise de Conjuntura”, Cícero Félix dos Santos, ex-colaborador da entidade e, estando como facilitador no evento, faz uma memória reflexiva sobre a atuação do Irpaa nesses 20 anos de divulgação e busca da consolidação da proposta de Convivência com o Semiárido.

Cícero prestou um importante trabalho a instituição por cerca de 20 anos onde atuou como Técnico e Coordenador Institucional. Atualmente, ele presta serviços à Comissão Pastoral da Terra (CPT).

 

Ao recordar o inicio do trabalho do Irpaa, a partir do ano de 1990, Cícero Félix afirmou que o centro da proposta defendida pela entidade visava primeiramente assegurar uma qualidade de vida para o povo desta região Semiárida a partir do acesso à terra e água e que todo esse trabalho se fundamentava na divulgação da Convivência, a partir das experiências das comunidades rurais. Nesse período, a proposta já recebia o apoio de algumas lideranças, paróquias e sindicatos. “Desde essa época, o Ipaa sempre colocou como pano de fundo em suas discussões, dois elementos básicos que garantem a vida das pessoas aqui: a terra e a água. Sem esse chão, ou seja, sem terra e sem água, não tinha como viabilizar nenhuma outra proposta de garantia de vida pra essa região.”

 

Passados seus 10 primeiros anos, período o qual Irpaa se encarregou de divulgar a Convivência como Semiárido, a entidade passa a discutir estratégias consolidar a proposta a Proposta.

De acordo com Cícero, nesse período, ficou notório o quanto a Convivência com o Semi Árido foi bem divulgada. Muitas instituições sociais passaram a defenderam e se integraram à proposta como importante para o desenvolvimento dessa região: “então durante esses 10 anos, o Irpaa se ocupou em dizer isso pra muita gente: que era possível viver aqui entendendo como funciona essa região (...) era dizer, falar, comunicar. Esses 10 anos foram muitos intensos. Tivemos que viajar muito, pra muitos lugares e sempre priorizando a ação junto às comunidades rurais”.

 

Ao destacar momentos importantes dessa caminhada, Cícero Félix acredita que o Irpaa teve um papel fundamental, por exemplo, as ações que a Articulação do Semiárido (ASA) desempenha na região, onde a partir da implantação de tecnologias como cisternas de água de beber ou de produção, as famílias contempladas recebem todo um conjunto de informação sobre as alternativas que viabilizam a região.

Para Cícero, a criação da Rede de Educação do Semiarido RESAB, também sofreu influência do trabalho do Irpaa quando a entidade já discutia na região uma proposta de ensino voltado para a realidade do Semi Árido, contribuindo inclusive, na implementação de propostas pedagógicas contextualizadas. Para Cícero, o Irpaa encarou um grande desafio de fazer uma parceria com o poder público enfrentando principalmente a complexidade de modificar sistema educacional de um município.

 

Todo o conjunto de ações e intervenções feitas pelo Irpaa ao longo do tempo tem ajudado a não somente a influenciar outras organizações sociais ou até a própria sociedade. De acordo com Cícero Félix esse trabalho tem influenciado também a elaboração de Políticas Publicas para o Semiárido. Hoje às vésperas de seus 20 anos, a entidade vê esta proposta defendida por instituições nos mais diferentes espaços: o Governo defende a Convivência com o Semi Árido e até propõe programas para região fundamentados em preceitos desta idéia. Isso pode ser visto como um reflexo da estratégia da entidade em consolidar a Convivência. Porém muitos desses programas precisam ser concebidos a partir de um discurso de conciliação de interesse que não seja verticalizado a parir do ponto de vista somente do Governo, mas também, a partir do ponto de vista de diversos atores que estão na base de todo o trabalho e que precisam marcar seu espaço com justiça e igualdade de direitos. Finalizou Cícero Félix.

 

A partir de 2010, o Irpaa vai proporcionar inúmeras reflexões acerca dos seus 20 anos de história e atuação em defesa do Semiárido. Para tanto, muitas pessoas e organizações parceiras que vivenciaram parte dessa história darão importantes contribuições para esse momento histórico.

 

Uma comissão da entidade está elaborando todo um cronograma de atividades que devem ocorrer em abril, mês em que a entidade comemora seus 20 anos de um trabalho cujo  objetivo tem sido discutir com o povo do Semiárido formas alternativas que garantam a todos e todas uma vida com produção, fartura e, principalmente, dignidade.

 

 


Veja também

< voltar    < principal    < outras notícias

Página:

Ex colaborador do Irpaa discorre sobre os 20 anos de caminhada da entidade

Para:


Suas informações:



(500 caracteres no máximo) * Preenchimento obrigatório


Campanhas

Newsletters

Cadastre seu e-mail para receber notícias.

Formulário de Contato





Faça sua doação


Copyright © 2005 - 2009 IRPAA.ORG Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada - IRPAA
Avenida das Nações nº 04 - 48905-531 Juazeiro - Bahia, Brasil
Tel.: 0055-74-3611-6481 - Fax.: 0055-74-3611-5385 - E-mail: irpaa@irpaa.org - CNPJ 63.094.346/0001-16
Utilidade Pública Federal, Portaria 1531/06 - DOU 15/09/2006 Utilidade Pública Estadual, Lei nº7429/99
Utilidade Pública Municipal, Lei nº 1,383/94 Registro no CNAS nº R040/2005 - DOU 22/03/2005