IRPAA - Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada

Viver no sertão é conviver com o Clima

Formulário de Busca

Siga-nos:



Notícias

Audiência Pública discute potencial da caprinovinocultura na região do São Francisco

Audiência Pública discute potencial da caprinovinocultura na região  do São Francisco

Com a participação de representantes dos poderes públicos locais e regionais e da sociedade civil organizada, aconteceu na manhã desta quarta-feira (04), na Câmara de Vereadores de Juazeiro, mais uma audiência pública que discutiu não só o potencial, como também os entraves e dificuldades em torno da caprinovinocultura na região do São Francisco.

A audiência foi uma iniciativa do vereador Aguinaldo Meira e contou inicialmente com o apoio do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Juazeiro (STR) e da Cooperativa Agropecuária Familiar de Juazeiro e Região (Cooafjur). O Serviço de Apoio a Pequenas Empresas (Sebrae) e Secretaria Municipal de Agricultura também apoiaram à realização da Audiência.

Os temas centrais discutidos no evento apontaram o desenvolvimento crescente da caprinovinocultura regional como atividade geradora de emprego e renda e que muito contribui para o crescimento econômico do Vale do São Francisco. As condições favoráveis para o criatório de cabras e ovelhas e os alimentos derivados desses animais como carne e leite também foram detalhados no evento.

As dificuldades e entraves que prejudicam especialmente/as os produtores familiares também foram trazidos à tona, especialmente pelo presidente do STR de Juazeiro, Emerson José (Mitu) e pelo presidente da Cooperativa de Criadores de Bode de Uauá (Cooperbode), Robson Rodrigues. Eles falaram que a falta de estruturas e ausência de frigoríficos e de políticas de mercado voltadas para os pequenos fazem com que somente uma minoria seja beneficiada com a atividade na região.

A presidente do Comitê das Associações Rurais de Massaroca, Josivania Santos, cobrou um maior diálogo entre os órgãos públicos que apoiam a caprinovinocultura com as associações de produtores/as, que estão na base da atividade.

Para o presidente da União das Associações do Vale do Salitre (UAVS), Josemário Gonçalves (Bubu), enquanto os/as produtores/as de cabras e ovelhas não tiverem pequenos frigoríficos instalados em suas comunidades, esses serão sempre prejudicados no processo de abate e na comercialização dos animais. Bubu lembra que a figura do atravessador, presente em todos os municípios da região, precisa ser discutida no contexto da cadeia de produção e venda dos animais.

Duas palestras ajudaram a fomentar ainda mais o debate nessa audiência. Uma ministrada pelo criador Silvio Dória e outra pelo representante do Sebrae, Robério Araújo. Ambos falaram do processo de criação de cabras e ovelhas nas áreas de Caatinga e da potencialização e qualificação dos insumos que geram melhores resultados na produção e comercialização dos animais e de seus derivados.

Embora o evento tenha contado com entidades que representam caprinovinocultores/as do município de Juazeiro, por exemplo, poucos criadores/as familiares participaram efetivamente dessa audiência. A ausência de políticas e ações que facilitem a produção e comercialização dos animais e de seus derivados, a exemplo do Sistema de Inspeção Municipal, foram colocados fortemente durante toda essa audiência.

Texto e Foto: Comunicação Irpaa


Veja também

< voltar    < principal    < outras notícias

Página:

Audiência Pública discute potencial da caprinovinocultura na região do São Francisco

Para:


Suas informações:



(500 caracteres no máximo) * Preenchimento obrigatório




Campanhas

Newsletters

Cadastre seu e-mail para receber notícias.

Formulário de Contato





Faça sua doação


Copyright © 2005 - 2009 IRPAA.ORG Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada - IRPAA
Avenida das Nações nº 04 - 48905-531 Juazeiro - Bahia, Brasil
Tel.: 0055-74-3611-6481 - Fax.: 0055-74-3611-5385 - E-mail: irpaa@irpaa.org - CNPJ 63.094.346/0001-16
Utilidade Pública Federal, Portaria 1531/06 - DOU 15/09/2006 Utilidade Pública Estadual, Lei nº7429/99
Utilidade Pública Municipal, Lei nº 1,383/94 Registro no CNAS nº R040/2005 - DOU 22/03/2005