IRPAA - Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada

Viver no sertão é conviver com o Clima

Formulário de Busca

Siga-nos:



Notícias

Feira da agricultura familiar evidência a riqueza do campo

Feira da agricultura familiar evidência a riqueza do campo

Na manhã dessa sexta-feira (18), o colorido, a alegria na Praça Herculano Menezes, em Campo Formoso – BA, chamou atenção de seu Fausto Almeida, que parou para conhecer os produtos oriundos das comunidades rurais da cidade, que estão expostos na segunda edição da Feira da Agricultura Familiar da região. A feira começou no dia 17, com participação de 15 empreendimentos das comunidades de Campo Frio, Brejão da Caatinga, Varzinha, Limoeiro, entre outras comunidades.

A primeira edição da Feira aconteceu em 2013, organizada pelo Sindicato dos Trabalhadores na Agricultura Familiar de Campo Formoso – Sintraf. Devido o sucesso dessa iniciativa, em setembro de 2014 nasceu o Coletivo de Empreendimento da Agricultura Familiar da Cidade, o CEAF, que agrega aproximadamente 20 iniciativas, na sua maioria liderado por mulheres, seja da produção de artesanato, do beneficiamento das frutas, comercialização de verduras, frutas e plantas da Caatinga, todas provenientes do trabalho das/os agricultoras/es.

De acordo com Aderbal Nascimento da Silva, colaborador do Sintraf, a ideia do CEAF é fortalecer o cooperativismo, estimular o consumo consciente, o comércio solidário e justo. Com essa proposta o Sintrraf e o CEAF estão organizando mensalmente a feira da agricultura familiar e encontros de avaliação. “Nas nossas reuniões discutimos o que é positivo, no que precisarmos melhorar e discutimos os preços dos produtos, para não ser caro”, pontua Aderbal.

Foi na barraca de frutas orgânicas de Marileide Gomes de Souza, moradora da comunidade de Tuitiba, que seu Fausto parou para experimentar e comprar frutas. " É a primeira vez que eu venho nessa feira. Gostei muito desse ambiente. É bom que tudo é natural [sem agrotóxico] você compra sabendo a qualidade do produto. Quero vir sempre", afirma seu Fasto. A agricultora se orgulha de ter alimentos livre de venenos e ter isso reconhecido pelos visitantes. "Eu trabalho na feira desde pequena, aos seis anos de idade acompanhava meus pais, gosto de lidar com a terra…participo dessa feira e da de Bonfim, essa é quarta vez que tô aqui", diz Marileide, que conta ainda que além da comercialização, o espaço possibilita a troca de conhecimento entres as/os expositores/as.

Para Elsamira Maria Costa, coordenadora da secretaria de mulheres do Sintraf e do CEAF, o sucesso das feiras é graças aos “conhecimentos e força dessas mulheres que já vendiam sozinhas seus produtos nas comunidades”. Ela ainda destaca que o trabalho coletivo tem melhorado a autonomia e autoestima das mulheres. Dona Maria Zildete Barbosa visitou pela terceira vez o espaço, contribuindo para esse sucesso: “tudo aqui é bonito, fico encantada pelo artesanato feito nessas madeiras, é a segunda vez que compro um”. O artesanato é feito por Gercina Maria da Silva Gomes, do Assentamento Ouro Verde, que diz fazer "com as madeiras que encontro, quando vejo madeira, pedra, pego tudo e depois fico pensando no que fazer", relata.

O coletivo também tem exposto em feiras de outras cidades, a exemplo Senhor do Bonfim, Salvador, entre outros lugares. Já a feira mensal do CEAF acontece sempre na 2ª quarta-feira do mês.

Texto e foto: Comunicação Irpaa


Veja também

< voltar    < principal    < outras notícias

Página:

Feira da agricultura familiar evidência a riqueza do campo

Para:


Suas informações:



(500 caracteres no máximo) * Preenchimento obrigatório




Campanhas

Newsletters

Cadastre seu e-mail para receber notícias.

Formulário de Contato





Faça sua doação


Copyright © 2005 - 2009 IRPAA.ORG Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada - IRPAA
Avenida das Nações nº 04 - 48905-531 Juazeiro - Bahia, Brasil
Tel.: 0055-74-3611-6481 - Fax.: 0055-74-3611-5385 - E-mail: irpaa@irpaa.org - CNPJ 63.094.346/0001-16
Utilidade Pública Federal, Portaria 1531/06 - DOU 15/09/2006 Utilidade Pública Estadual, Lei nº7429/99
Utilidade Pública Municipal, Lei nº 1,383/94 Registro no CNAS nº R040/2005 - DOU 22/03/2005