IRPAA - Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada

Viver no sertão é conviver com o Clima

Formulário de Busca

Siga-nos:



Notícias

Encontro em Remanso debate Programa Cisterna nas Escolas

Encontro em Remanso debate Programa Cisterna nas Escolas

Hoje a presença da cisterna de placa ao lado da escola já é realidade de 84 unidades escolares nos municípios de Sento Sé, Remanso e Pilão Arcado, através do Programa Cisternas nas Escolas, executado pela Articulação Sindical Rural do Lago de Sobradinho-ASS, em parceria com a Articulação Semiárido Brasileiro – ASA. No intuito de proporcionar um espaço de bate-papo entre as escolas, poder público e parceiro envolvidos no programa, foi realizado o “1º Ciclo de diálogo conhecer para intervir na realidade, o sentido do Semiárido”, durante os dias 10 e 11, na cidade de Remanso.

A abertura aconteceu na noite da quinta-feira, com a exibição do vídeo do projeto e apresentação de Samba de Veio. Já no segundo dia do evento, representantes das escolas apresentaram experiências que foram potencializadas com o Programa, a partir do debate da educação contextualizado, que era levado às escolas durante as oficinas de educação contextualizadas. De acordo com Beronice Ferreira, coordenadora do ASS e presidente do STR de Remanso, o programa vai além da construção de tecnologias sociais, “Não é apenas a cisterna que chega nas escolas, mas sim o tema dele, a educação contextualizada”, afirma.

Para a equipe do programa Cisternas nas escolas a tecnologia ajuda a garantir a permanência das crianças nas escolas. “Você levar uma tecnologia é importante sim, ela acaba segurando direitos... a partir dessa tecnologia você mobilizar saberes, você provocar uma comunidade, você provocar o curriculum da escola isso, consequentemente, acaba refletindo também na rede municipal”, pontua Carmem Angelica Costa, monitora do programa.

Para a professora Lucimara Macedo, do município de Remanso, a chegada do programa possibilitou a troca de experiências entre os três municípios e contribuiu para que muitas merendeiras deixassem de carregar baldes d'água de suas casas ou poços para realizar afazeres da escola. Outra conquista com o prograna foi o espaço das oficinas, “Foi a primeira vez que eu participei do debate de educação contextualizado e isso vai contribuir muito nas minhas aulas”, afirma Lucimara.

A assessora técnica do programa Aparecida Amando, pontua algumas das dificuldades na execução do programa, a exemplo da ausência de espaço para construção da cisterna, estrutura dos telhados das escolas, falta de cozinha e pia nas escolas. Beronice ainda pontua como dificuldade o pouco envolvimento do poder público na execução da Cisterna nas Escolas.

Durante o Programa Cisternas nas Escolas foi realizado oficinas de educação contextualizada, cursos de gestão de recursos hídricos nas escolas, envolvendo professores/as, merendeiras, zeladores/as. O programa foi executado no estado da Bahia e Sergipe por entidades que integram a Asa.

Textoe foto: Comunicação Irpaa


Veja também

< voltar    < principal    < outras notícias

Página:

Encontro em Remanso debate Programa Cisterna nas Escolas

Para:


Suas informações:



(500 caracteres no máximo) * Preenchimento obrigatório




Campanhas

Newsletters

Cadastre seu e-mail para receber notícias.

Formulário de Contato





Faça sua doação


Copyright © 2005 - 2009 IRPAA.ORG Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada - IRPAA
Avenida das Nações nº 04 - 48905-531 Juazeiro - Bahia, Brasil
Tel.: 0055-74-3611-6481 - Fax.: 0055-74-3611-5385 - E-mail: irpaa@irpaa.org - CNPJ 63.094.346/0001-16
Utilidade Pública Federal, Portaria 1531/06 - DOU 15/09/2006 Utilidade Pública Estadual, Lei nº7429/99
Utilidade Pública Municipal, Lei nº 1,383/94 Registro no CNAS nº R040/2005 - DOU 22/03/2005