IRPAA - Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada

Viver no sertão é conviver com o Clima

Formulário de Busca

Siga-nos:



Notícias

Comercialização é tema de formação na Associação de Moradores do Marco em Remanso

Comercialização é tema de formação na Associação de Moradores do Marco em Remanso

Nesta quarta-feira, dia 03, integrantes da Associação de Moradores do Marco (Amoma), em Remanso, na Bahia, participaram da formação em “Organização da Produção para Comercialização”, ministrada por colaboradores/as do Irpaa.

A Associação, que funciona desde 1985, passou a trabalhar com beneficiamento em 2004, proporcionando aos sócios e sócias do espaço a complementação da renda. Hoje o grupo produz sequilho de tapioca e polpa de frutas (goiaba, manga, acerola e umbu), além de licor de acerola, tamarindo e jenipapo.

Na formação, que ocorreu durante todo o dia, o conteúdo foi dividido em quatro partes: o momento de reflexão que levantou a questão relacionada ao fortalecimento dos grupos e da necessidade da união; a apresentação dos “segredos” da comercialização, contextualizando com a realidade vivida pela associação; além da apresentação e discussão da Lei nº 11.947/2009, o Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae), que obriga instituições públicas de ensino a utilizarem no mínimo 30% dos recursos financeiros investidos na merenda escolar na compra de alimentos oriundos da Agricultura Familiar.

A formação foi uma iniciativa do Irpaa, que percebeu a necessidade de apresentar ferramentas para a garantia da autonomia e independência de grupos que trabalham com a produção, beneficiamento e comercialização de produtos ligados à Agricultura Familiar. Paulo César, colaborador do Irpaa, diz que a discussão desses conteúdos é importante, e reforçou que o papel da instituição é ser uma entidade de apoio. “Quando se tem o conhecimento de uma nova ferramenta, o grupo se apodera e se torna independente. E o retorno que a gente tem, é a satisfação em ajudar a alcançar esses resultados”, ressaltou.

Ainda durante a formação, as participantes realizaram uma simulação da elaboração de um projeto, um passo importante para a concorrência de chamadas públicas para o Pnae, colocando em prática o conhecimento recém adquirido. Para Mônica Menezes da Silva, sócia da Amoma, a discussão sobre a Lei do Pnae contribui de forma positiva para a associação. “Pra gente é importante esse conhecimento, estudar o Pnae, a lei, como se dá o processo. Não dá pra produzir e não entender como funciona, das regras, dos nossos deveres e no caso do Pnae, as obrigações da prefeitura para com a gente”, concluiu.

Texto e fotos: Comunicação Irpaa


Veja também

< voltar    < principal    < outras notícias

Página:

Comercialização é tema de formação na Associação de Moradores do Marco em Remanso

Para:


Suas informações:



(500 caracteres no máximo) * Preenchimento obrigatório




Campanhas

Newsletters

Cadastre seu e-mail para receber notícias.

Formulário de Contato





Faça sua doação


Copyright © 2005 - 2009 IRPAA.ORG Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada - IRPAA
Avenida das Nações nº 04 - 48905-531 Juazeiro - Bahia, Brasil
Tel.: 0055-74-3611-6481 - Fax.: 0055-74-3611-5385 - E-mail: irpaa@irpaa.org - CNPJ 63.094.346/0001-16
Utilidade Pública Federal, Portaria 1531/06 - DOU 15/09/2006 Utilidade Pública Estadual, Lei nº7429/99
Utilidade Pública Municipal, Lei nº 1,383/94 Registro no CNAS nº R040/2005 - DOU 22/03/2005