IRPAA - Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada

Viver no sertão é conviver com o Clima

Formulário de Busca

Siga-nos:

Notícias

Em Juazeiro, a diversidade de organizações marca manifestação contra a Reforma da Previdência

Em Juazeiro, a diversidade de organizações marca manifestação contra a Reforma da Previdência

 Anunciada há alguns dias em diversos canais de comunicação populares, aconteceu hoje (15) em diversos lugares do país manifestações contra a Reforma da Previdência proposta pelo governo Michel Temer. A Proposta de Emenda à Constituição, PEC 287, tramita na Câmara dos Deputados e a população adota diversas formas de protesto contra a aprovação da mesma.

Em Juazeiro (BA), diversas organizações de trabalhadores/as do campo e da cidade, movimentos sociais com abrangência nacional e local, entidades de apoio e pastorais se reuniram para compartilhar com toda sociedade argumentos contrários à PEC. Diversos segmentos sociais se concentraram na Praça da Primavera e depois seguiram em marcha até a frente da Caixa Econômica Federal, onde mantiveram-se até por volta das 13h.

Após assembleia, se juntaram aos manifestantes também educadores/as do município que integram a APLB – Sindicato dos Trabalhadores em Educação do estado da Bahia. A categoria se mantém em greve até o próximo dia 24 e estabeleceu um calendário de atividades para o período.

O Sindicato dos Bancários foi uma das organizações que encabeçou a manifestação em Juazeiro, acreditando que quando se fala em Reforma deve-se falar em melhorias e não de retirada de direitos. “Nós somos contra essa Reforma da Previdência [...], isso é injusto pro trabalhador”, afirma Maribaldes Silva, presidente do Sindicato em Juazeiro. O sindicalista expõe ainda a insatisfação com a Reforma dos Bancos Públicos também proposta pelo atual governo, pois “são empresas do povo brasileiro e quando o governo ataca bancos e o sistema financeiro, ele abre brecha pra todos os bancos particulares crescerem e apertar a população mais fraca”.

O vendedor de picolé Luiz Dias da Silva teme ser prejudicado com a aprovação da PEC. Ele tem 49 anos e acha que o “governo deveria melhorar a situação da gente, a situação dos trabalhadores e não tirar os direitos”. Preocupado com as possíveis mudanças, ele diz ser contra a PEC: “essa lei não tá certa não, pra nós que somos trabalhadores essa lei tá errada, está acabando com os trabalhadores... então Temer tem que sair fora, dá um basta nisso, tem que mudar”, defende.

Além de Juazeiro, representações de outros municípios estavam presentes no ato público que contou também com apoio de representantes da Câmara de Vereadores.

Camponeses em luta 

As/os agricultores/as familiares, principais responsáveis pela produção dos alimentos consumidos no Brasil, tem participado constantemente das ações contra a PEC 287. Os/as trabalhadores e trabalhadoras do campo serão ainda mais afetados/as com os novos critérios da seguridade social, principalmente porque aumenta em até 10 anos a idade mínima para se aposentar. A integrante do Sindicato dos/das Trabalhadores/as Rurais de Juazeiro, Regina Lúcia Vieira, diz que a sociedade não pode aceitar essas mudanças impostas pois só virão a prejudicar a vida do/da trabalhador/a, sobretudo as mulheres do campo. Ela aponta ainda a necessidade das categorias se articularem para que os direitos até hoje conquistados não sejam retirados.

A economia dos pequenos municípios poderá sofrer drásticos abalos com as mudanças propostas na previdência, uma vez que a aposentadoria é uma das principais garantias de renda. Isso poderá provocar o esvaziamento do campo e com isso o enfraquecimento também da proposta de Convivência com o Semiárido que até então conta com maiores avanços nas comunidades rurais.

De acordo com as organizações presentes, as manifestações seguem até que a PEC 287 seja retirada de pauta e as/os trabalhadores/as não se sintam ameaçados por este ou outro governo que venha a defender projetos de sociedade que aumenta ainda mais a desigualdade social e negação de direitos.


Texto e fotos: Comunicação Irpaa


Veja também

< voltar    < principal    < outras notícias

Página:

Em Juazeiro, a diversidade de organizações marca manifestação contra a Reforma da Previdência

Para:


Suas informações:



(500 caracteres no máximo) * Preenchimento obrigatório


Campanhas

Newsletters

Cadastre seu e-mail para receber notícias.

Formulário de Contato





Faça sua doação


Copyright © 2005 - 2009 IRPAA.ORG Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada - IRPAA
Avenida das Nações nº 04 - 48905-531 Juazeiro - Bahia, Brasil
Tel.: 0055-74-3611-6481 - Fax.: 0055-74-3611-5385 - E-mail: irpaa@irpaa.org - CNPJ 63.094.346/0001-16
Utilidade Pública Federal, Portaria 1531/06 - DOU 15/09/2006 Utilidade Pública Estadual, Lei nº7429/99
Utilidade Pública Municipal, Lei nº 1,383/94 Registro no CNAS nº R040/2005 - DOU 22/03/2005