IRPAA - Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada

Viver no sertão é conviver com o Clima

Formulário de Busca

Siga-nos:

Notícias

Jovens participam de formação em Informática para atuar em Telecentros nas Comunidades rurais

Jovens participam de formação em Informática para atuar em Telecentros nas Comunidades rurais

Diversas partes de computadores consideradas sucatas pela maioria das pessoas, podem ser recondicionadas e dar origem a novas máquinas. Além de evitar o acúmulo de lixo eletrônico no meio ambiente, esta iniciativa pode ajudar a promover o acesso a informática por parte de diversas pessoas. Exemplo disto é o que vem sendo proporcionado pelo Projeto de Centro de Recondicionamento de Computadores, uma iniciativa do Ministério das Comunicações, que no Vale do São Francisco vem sendo executada pela Univasf – Universidade Federal do Vale do São Francisco.

O Projeto consiste na arrecadação de computadores descartados dos depósitos de instituições e empresas ou por pessoas físicas, os quais são recondicionados e passam a compor Telecentros implantados em 35 municípios dos estados onde a Univasf está inserida: Bahia, Pernambuco e Piauí. Além disso, consta no projeto cursos de capacitação teórica e prática para jovens destes municípios, com o objetivo de formar multiplicadores que venham a garantir a manutenção dos Telecentros. A meta é envolver diretamente 1.500 jovens, que se distribuirão em um total médio de 150 telecentros.

De acordo com Anderson Silva, um dos membros do projeto, os Telecentros contemplam, prioritariamente, áreas rurais e periferias, onde se constata a maior dificuldade de acesso à informática e internet. O projeto existe há seis meses e está focado na “a ideia do emponderamento digital, também incentivamos o descarte inteligente”, fazendo a reciclagem ou descarte correto, destaca Anderson.

Formação dos/das jovens

No Brasil existem 12 Centros de recondicionamento, sendo apenas dois no Nordeste, sendo um deles este executado pela Univasf. A etapa de formação dos/das jovens já foi iniciada e nesse mês de agosto, no período de 06 a 12, uma média de 100 participantes dos municípios de Curaçá, Sobradinho e Juazeiro estiveram reunidos/as no Espaço Plural da Universidade em um curso de 90h que é composto de três etapas: Informática Básica; Montagem e Manutenção de Computadores e Instalação e Manutenção de Sistema Operacional.

O curso aconteceu em parceria com a Prefeitura de Juazeiro, através da Agência de Desenvolvimento Econômico, Agricultura e Pecuária (Adeap), a Companhia de Ação Regional (Car/SDR), que executa o Projeto Pró-Semiárido, e o Irpaa, que executa o Pró-Semiárido nos três municípios e contribuíram com a mobilização dos/das jovens e garantia de alimentação e transporte para realização desta etapa.

A jovem Cleonice Ferreira, da comunidade de Serra Grande, em Curaçá, destaca que na formação pode conhecer o sistema Operacional Linux, um software livre e gratuito adotado hoje por diversas instituições. “No início foi meio complicado mas depois que começou a praticar foi desenvolvendo. Devemos colocar em prática tanto na parte teórica quanto na prática, não somente pra mim, mas devemos ser multiplicadores para nossas comunidades”, relatou a jovem.

De acordo com Marcos Vinicius, técnico da Univasf que também é colaborador do projeto, a intenção de formar multiplicadores é um dos objetivos do curso, conforme sinalizou Cleonice. “Todos aqui aprenderam várias coisas e esse conteúdo nós estamos passando pra eles para que possam replicadores e nos telecentros contaremos com o apoio deles”, enfatiza Vinicius.

Outro jovem que também esteve na formação foi Ezequiel Ribeiro, que integra o projeto Carrapicho, desenvolvido com jovens no Vale do Salitre. Ele integra o público do Pró-Semiárido e relata que a ação de educomunicação já desenvolvida pelos jovens nas comunidades do Salitre vai receber uma contribuição a partir dos conhecimentos adquiridos no curso. Ele pontua que o manuseio dos programas e das máquinas pode ajudar o trabalho de produção de notícias, reforçando a importância do uso do Linux educacional, uma vez que “o Carrapicho apoia essa comunicação livre”, diz ele.

Para receber os Telecentros os municípios precisam realizar o cadastro do Ponto de Inclusão no site simmc.c3sl.ufpr.br/ e apresentar locais fixos e de acesso à população com estrutura mínima para funcionamento. No Território Sertão do São Francisco, na Bahia, todos os municípios serão contemplados, totalizando mais de 60 telecentros, o que soma mais de 600 computadores doados e jovens capacitados/as.

Texto e fotos: Comunicação Irpaa


Veja também

< voltar    < principal    < outras notícias

Página:

Jovens participam de formação em Informática para atuar em Telecentros nas Comunidades rurais

Para:


Suas informações:



(500 caracteres no máximo) * Preenchimento obrigatório


Campanhas

Newsletters

Cadastre seu e-mail para receber notícias.

Formulário de Contato





Faça sua doação


Copyright © 2005 - 2009 IRPAA.ORG Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada - IRPAA
Avenida das Nações nº 04 - 48905-531 Juazeiro - Bahia, Brasil
Tel.: 0055-74-3611-6481 - Fax.: 0055-74-3611-5385 - E-mail: irpaa@irpaa.org - CNPJ 63.094.346/0001-16
Utilidade Pública Federal, Portaria 1531/06 - DOU 15/09/2006 Utilidade Pública Estadual, Lei nº7429/99
Utilidade Pública Municipal, Lei nº 1,383/94 Registro no CNAS nº R040/2005 - DOU 22/03/2005