IRPAA - Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada

Viver no sertão é conviver com o Clima

Formulário de Busca

Siga-nos:



Notícias

Experiência de Convivência com o Semiárido é partilhada em Congresso Latino Americano e Brasileiro de Agroecologia

Experiência de Convivência com o Semiárido é partilhada em Congresso Latino Americano e Brasileiro de Agroecologia

Experiências exitosas de Convivência com o Semiárido desenvolvidas na região do norte da Bahia integraram a programação do VI Congresso Latino Americano e X Congresso brasileiro de Agroecologia(CBA), que aconteceu de 12 a 15 de setembro de 2017, em Brasília. O evento teve com tema “A agroecologia na transformação dos sistemas agroalimentares da América Latina: memória, saberes e caminho para o bem viver”, e reuniu mais de 4 mil pessoas de 22 países, entre elas povos de diferentes etnias, estudantes, agricultores/as, professores/as, cientistas, camponeses/as, entre outras pessoas envolvidas com a produção agroecológica no mundo.

Aconteceram durante o Congresso lançamento de diversos livros, seminário, oficinas, minicursos, feiras da agricultura familiar e de sementes, dentre outras atividades. Segundo dados divulgados pela organização do evento, foram apresentados dezenas de filmes no Cine Agroecologia, mais de mais de 2.200 trabalhos, mais 1500 pessoas visitaram à feira nos dois primeiros dias de evento, onde foram montadas 80 bancas, sendo três internacionais.

Entre os mais de dois mil trabalhos apresentados, os estandes de exposições, seminários, oficinas e outros espaços formativos que aconteceram ao longo dos quatro dias do Congresso, estavam resultados de experiências desenvolvidas nos municípios de Juazeiro e região no tocante a Convivência Com o Semiárido e os princípios da agroecologia. Ações de Assessoria Técnica e Extensão Rural (Ater), bancos de sementes pedagógicos em parceria com a Escola família agrícola de Sobradinho (Efas), sistema de reaproveitamento das águas cinzas para fruteiras e pra jardinagem foram alguns dos temas expostos pela equipe do Irpaa ao longo do evento. Diversas instituições que integram a Articulação no Semiárido Brasileiro também participaram do Congresso.

O Coordenador institucional do Irpaa, Tiago Costa, que integrou a comitiva de sete colaboradores da instituição que participaram dos eventos, explica que as experiências apresentadas nas dimensões organizativas, sociais e produtivas “compartilham um pouco dessa experiência de Convivência como Semiárido, que surge a quase três décadas, assim como a agroecologia, em contraponto a esse modelo fadado ao fracasso que concentra os recursos naturais, poder, riqueza, terra, que é esse modelo desenvolvimentista pautado na lógica do agronegócio da agricultura patronal”, argumenta.

Na avaliação de Tiago, esta participação contribui para reafirmar o ideário da Convivência defendido pelas instituições sociais que compõem a Articulação no Semiárido Brasileiro (ASA), e trouxe “alguns nexos de encontro do debate da convivência com a agroecologia, pois não dá pra trabalhar a convivência com o semiárido se não for numa perspectiva agroecológica”, explica. Ele diz ainda que a participação da equipe foi fundamental e garantiu uma troca de experiências, retroalimentou a necessidade da luta pela soberania alimentar e nutricional e de um modelo de produção de alimentos, fortalecendo o trabalho desafiador desenvolvido no semiárido brasileiro ao mesmo tempo que contribuiu para divulgar o semiárido sob a ótica da Convivência.

Na avaliação do novo presidente eleito da Associação Brasileira de Agroecologia (ABA), Romier da Paixão, o Congresso conseguiu aglomerar muitos grupos e movimentos sociais nas diversas expressões, compreender o que já se construiu e o que ainda é preciso conquistar no tocante ao campo da Agroecologia no país, “entendemos que houve muitos avanços metodológicos na construção dessa relação entre o conhecimento científico e popular, porém precisamos aperfeiçoar ainda mais o que temos construído”, conclui.

Ainda de acordo com Romier, esta edição do CBA mostrou como ainda “é preciso avançar na construção da agroecologia política”. O que para ele é uma ação que depende da articulação dos grupos que discutem agroecologia, tendo como ponto forte a mobilização entorno de espaços políticos e estratégicos, como a construção do Encontro Nacional de Agroecologia (ENA), que já está na sua IV edição, a ser realizada no próximo ano, em Belo Horizonte (MG).

O evento é organizado pela Associação Brasileira de Agroecologia (ABA) e a Sociedade Científica Latina Americana de Agroecologia (SOCLA).

Texto: Comunicação Irpaa
Foto: Divulgação 


Veja também

< voltar    < principal    < outras notícias

Página:

Experiência de Convivência com o Semiárido é partilhada em Congresso Latino Americano e Brasileiro de Agroecologia

Para:


Suas informações:



(500 caracteres no máximo) * Preenchimento obrigatório




Campanhas

Newsletters

Cadastre seu e-mail para receber notícias.

Formulário de Contato





Faça sua doação


Copyright © 2005 - 2009 IRPAA.ORG Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada - IRPAA
Avenida das Nações nº 04 - 48905-531 Juazeiro - Bahia, Brasil
Tel.: 0055-74-3611-6481 - Fax.: 0055-74-3611-5385 - E-mail: irpaa@irpaa.org - CNPJ 63.094.346/0001-16
Utilidade Pública Federal, Portaria 1531/06 - DOU 15/09/2006 Utilidade Pública Estadual, Lei nº7429/99
Utilidade Pública Municipal, Lei nº 1,383/94 Registro no CNAS nº R040/2005 - DOU 22/03/2005