IRPAA - Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada

Viver no sertão é conviver com o Clima

Formulário de Busca

Siga-nos:

Notícias

Chegada do Projeto Semiárido Produtivo anima famílias agricultoras de Pernambuco

Chegada do Projeto Semiárido Produtivo anima famílias agricultoras de Pernambuco

O Projeto Semiárido Produtivo está levando esperança para algumas comunidades rurais de Pernambuco, como é caso da agricultora Ana Maria dos Santos, que mora na comunidade Feijão Bravo, Cedro – PE. A agricultora está animada com possibilidade do projeto fortalecer a produção da agricultura familiar em sua comunidade. Ela conta que a comunidade produz hortaliças, feijão, milho, mandioca, criam animais, e que nos quintais é muito comum a produção de frutas. A agricultora espera que o projeto possa “fortalecer a vida no campo”, pontua Ana Maria.

Claudiano de Souza, Assessor Social do projeto, destaca que, mesmo diante deste período de seis anos de estiagem, as famílias estão ansiosas com o início do Semiárido Produtivo. Elas estão “com grande expectativa com o projeto, mas também é uma realidade bastante difícil”, esses anos sem chuva tem testado o poder de resiliência das famílias do Semiárido, complementa Souza.

Quem também compartilha da esperança de colher bons frutos do projeto é Paulo Pedro, coordenador geral do Centro de Assessoria e Apoio aos Trabalhadores e Instituições Não-Governamentais Alternativas – Caatinga, entidade parceira na execução do Semiárido Produtivo. “Para a promoção do bem viver, esse projeto cai como uma luva”.

Todo esse sentimento, foi demonstrando durante o evento de lançamento do Projeto Semiárido Produtivo, realizado nos dias 29 e 30 de novembro, em Ouricuri-PE. O evento reuniu agricultoras/es, lideranças comunitárias, representantes de entidades e movimentos sociais. “O evento é o marco inicial de divulgação”, explica Claudiano de Souza, Assessor Social do projeto. Segundo ele, o momento é também de fazer diagnóstico e firmar parcerias. É o caso do Caatinga, que integra o comitê local de acompanhamento do projeto.

Essas parcerias poderão ser fundamentais para vencer os desafios encontrados em Pernambuco. “Aqui no [Território] Araripe as nossas preocupações são exatamente em função de um processo acelerado de desertificação que está acontecendo”, alerta Paulo Pedro. Ele atribui o processo de desertificação à “criação de gado, o superpastoreio e uso de lenha para calcinação do gesso”, avalia.

Durante os três anos de execução, o Semiárido Produtivo vai acompanhar 100 famílias de Pernambuco, a partir da assessoria técnica, processo de formação, estruturação produtiva coletiva e individual, organização da produção e fortalecimento das associações comunitárias e organizações de base. Para Claudiano Sousa há também a expectativa de que “através do trabalho de assessoria, as comunidades criem autonomia, se fortaleçam, dentro de uma perspectiva social, econômica e mais que tudo organizativa”, projeta.

O Semiárido Produtivo é uma realização do Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada - Irpaa, com financiamento do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social – BNDES.
 
Texto e Foto: Comunicação Irpaa 


Veja também

< voltar    < principal    < outras notícias

Página:

Chegada do Projeto Semiárido Produtivo anima famílias agricultoras de Pernambuco

Para:


Suas informações:



(500 caracteres no máximo) * Preenchimento obrigatório


Campanhas

Newsletters

Cadastre seu e-mail para receber notícias.

Formulário de Contato





Faça sua doação


Copyright © 2005 - 2009 IRPAA.ORG Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada - IRPAA
Avenida das Nações nº 04 - 48905-531 Juazeiro - Bahia, Brasil
Tel.: 0055-74-3611-6481 - Fax.: 0055-74-3611-5385 - E-mail: irpaa@irpaa.org - CNPJ 63.094.346/0001-16
Utilidade Pública Federal, Portaria 1531/06 - DOU 15/09/2006 Utilidade Pública Estadual, Lei nº7429/99
Utilidade Pública Municipal, Lei nº 1,383/94 Registro no CNAS nº R040/2005 - DOU 22/03/2005