IRPAA - Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada

Viver no sertão é conviver com o Clima

Formulário de Busca

Siga-nos:



Notícias

Intercâmbio do Bahia Produtiva estimula o cooperativismo nas/os participantes

Intercâmbio do Bahia Produtiva estimula o cooperativismo nas/os participantes

A organização da Associação Comunitária e Agropastoril de Cipó, da comunidade de fundo de pasto da fazenda Cipó, no distrito de Juremal em Juazeiro, na Bahia, foi o grande destaque do intercâmbio realizado pelo projeto Bahia Produtiva, que reuniu agricultores/as da comunidade de Lagoa do Boi, de Juazeiro e da comunidade de Tanque Novo, em Casa Nova.

Há 31 anos, as famílias da comunidade de fundo de pasto têm melhorado as condições de vida através da união e da luta social, conquistando as tecnologias sociais de armazenamento de água da chuva, casa de ração, plantio de palma forrageira, a compreensão das particularidades da região e as atividades e práticas adaptadas à realidade da região semiárida, entre outras. "A gente aprendeu a conviver com a seca, então isso nos tem trazido um aprendizado muito bom e melhorando nossa condição de vida”, afirma José Lindomar Nunes, vice-presidente da associação de Cipó.

Para José Lindomar a produção de forragem contribuiu muito para o desenvolvimento da caprinocultura na região, principal fonte de renda da comunidade. “Hoje na nossa comunidade estamos produzindo nossa forragem, isso nós deixa em situação tranquila... cada um tá produzindo a própria alimentação do seu animal dentro da comunidade pra que o cara não esteja no mercado todos os dias fazendo a compra dessa alimentação”, diz Lindomar. É essa experiência que Ruiza Maria Santos, vice-presidente da associação de Lagoa do Boi, em Juazeiro, quer levar pra sua comunidade: “a gente viu que tem um monte de coisa [plantas forrageiras] que a gente não pensa em aproveitar, aí todo mundo se prende em comprar ração, tirando da própria renda pra alimentar os caprinos. E a gente viu aqui que tem muita coisa que pode facilitar a vida do produtor pra que ele crie melhor”, afirma a agricultora.

Durante o intercâmbio as/os participantes puderam visualizar uma diversidade de atividades desenvolvidas na comunidade, como a produção de leite de cabra, a casa de ração, o plantio de palma forrageira e a criação de cabras leiteira. Dona Durvalina da Silva, presidente da associação de Tanque Novo, acredita que essas atividades são resultados do trabalho coletivo e esse sentimento que ela quer construir na associação de mulheres de Tanque Novo: “eu quero conquistar o cooperativismo, eu quero conquistar o coletivo, pra gente conquistar as coisas em mutirão, pois sozinha a gente não consegue nada”, pontuou a agricultora.

Estimular o cooperativismo e o associativismo foi uns dos objetivos dessa atividade do projeto Bahia Produtiva, realizado no dia 19 de fevereiro. Para Alessandro Santana, colaborador do Irpaa e membro do projeto, a comunidade de Cipó foi escolhida para receber o intercâmbio, pois tem elementos motivadores pela variedade de atividades desenvolvidas pelas 35 famílias que moram em Cipó. As comunidades precisam enxergar que “para além da produção da carne de bode, também pensar que existem outras formas de agregar valor, como o queijo de cabra, como também o suporte forrageiro para que ela tenha a condição necessária pra ter essa sustentabilidade, mais a acima de tudo é preciso pensar o coletivismo”, diz Alessandro.

Comercialização dos Produtos da Agricultura Familiar

O debate do escoamento da produção dos/das agricultores/ as também esteve presente no intercâmbio e contou com a contribuição da equipe da Agência de Desenvolvimento Econômico, Agricultura e Pecuária de Juazeiro, ADEAP, com a explanação sobre o Selo de Inspeção Municipal de Juazeiro (SIM). O selo é necessário para colocar os produtos da agricultura familiar de origem animal e vegetal nos mercados formais do município, como estabelece a lei da vigilância sanitária.

De acordo com Tiano Félix, secretário da ADEAP “Juazeiro está no processo muito avançado para a implementação do SIM. Nós já estamos no processo de fechamento da nossa equipe, ainda esse ano a gente já coloca em funcionamento, já fazendo um processo também, tanto de qualificação da nossa equipe, mas também de construção de espaço de qualificação desses produtores que venham receber o SIM”, afirma o secretário, que ainda complementa: “a gente tem a tarefa de colocar o selo em funcionamento até o meio do ano, essa é expectativa que a gente tem”.

Bahia Produtiva

O Irpaa está executando o projeto Bahia Produtiva nos municípios de Casa Nova, Juazeiro, Uauá, Remanso e Pilão Arcado, assessorando 12 associações comunitárias  e assim contribuindo na cadeia produtiva, na acesso ao mercado, infraestrutura, entre outros. O Bahia produtivo é uma ação do governo do estado da Bahia, através da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional - CAR, vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Rural/ SDR.

Texto e foto: Comunicação Irpaa 


Veja também

< voltar    < principal    < outras notícias

Página:

Intercâmbio do Bahia Produtiva estimula o cooperativismo nas/os participantes

Para:


Suas informações:



(500 caracteres no máximo) * Preenchimento obrigatório




Campanhas

Newsletters

Cadastre seu e-mail para receber notícias.

Formulário de Contato





Faça sua doação


Copyright © 2005 - 2009 IRPAA.ORG Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada - IRPAA
Avenida das Nações nº 04 - 48905-531 Juazeiro - Bahia, Brasil
Tel.: 0055-74-3611-6481 - Fax.: 0055-74-3611-5385 - E-mail: irpaa@irpaa.org - CNPJ 63.094.346/0001-16
Utilidade Pública Federal, Portaria 1531/06 - DOU 15/09/2006 Utilidade Pública Estadual, Lei nº7429/99
Utilidade Pública Municipal, Lei nº 1,383/94 Registro no CNAS nº R040/2005 - DOU 22/03/2005