IRPAA - Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada

Viver no sertão é conviver com o Clima

Formulário de Busca

Siga-nos:



Notícias

Campanha Nacional Contra os Agrotóxicos e Pela Vida tem apoio de Movimentos do Vale do São Francisco

Campanha Nacional Contra os Agrotóxicos e Pela Vida tem apoio de Movimentos do Vale do São Francisco

Tendo em vista a necessidade da produção de alimentos saudáveis, de qualidade e com respeito à natureza e aos trabalhadores e trabalhadoras, foi lançada no dia 29 de julho em Juazeiro a Campanha Nacional Contra os Agrotóxicos e Pela Vida, com expressiva participação e apoio de movimentos sociais e da população em geral.

Os agrotóxicos são atualmente responsáveis por uma série de doenças que afetam a saúde de vários consumidores, trabalhadores e trabalhadoras rurais no Brasil. Segundo a Agencia Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), o descuido com os agrotóxicos pode ser fatal e provocar doenças como irritações na pele e nos olhos, problemas respiratórios, câncer em vários órgãos e distúrbios sexuais, como a impotência e a esterilidade. Em 2009, o Brasil foi considerado campeão no consumo de agrotóxicos, com cerca de um bilhão de litros jogados nas plantações. Isso significa que a população consome 5,2 litros de agrotóxicos por ano e o país continuou a ser um forte receptor de venenos proibidos no exterior. De dez tipos de agrotóxicos que não circulam mais nos Estados Unidos e na União Europeia somente quatro foram barrados no Brasil.

Diante disso, a Campanha pretende chamar a atenção da população brasileira para as consequências do uso abusivo de venenos nas produções agrícolas, bem como alertar produtores e produtoras para os impactos causados aos recursos naturais, a exemplo da contaminação de solos, mananciais, lençóis freáticos. A campanha visa ainda incentivar a produção agroecológica, uma agricultura ecologicamente sustentável e viável.

Lançamento em Juazeiro - BA

O lançamento da Campanha, realizado na Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), onde acontecia também a Feira Internacional da Agricultura Irrigada (Fenagri), reuniu produtores e produtoras rurais, integrantes do Movimento Sem Terra (MST), Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA), Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB), estudantes, professores e entidades como o Sindicato dos Trabalhadores nas Empresas Agrícolas, Agroindustriais e Agropecuárias (SINTAGRO) e Irpaa.

Em contraponto à Fenagri – que trazia como tema “Novos tempos do Agronegócio” – e como forma de dá visibilidade à Campanha, as/os participantes do lançamento fizeram uma caminhada pela Avenida principal de Juazeiro, chamando atenção da sociedade para a problemática posta em debate pelos movimentos sociais.

Segundo o presidente do SINTAGRO, Domingos Rocha, a Campanha impulsionará os movimentos sociais a discutirem a importância de uma agricultura com práticas saudáveis. “Essa campanha nos ajudará a pressionar o poder público municipal, estadual e federal na luta pela fiscalização do uso indiscriminado de agrotóxicos na região do Vale do São Francisco”, comentou.

Até o mês de setembro a Campanha Nacional Contra os Agrotóxicos e Pela Vida continua sendo lançada em todos os estados brasileiros. A partir do mês de outubro serão realizados seminários com representantes dos comitês regionais para que seja mapeado o grau da intensidade do uso abusivo dos agrotóxicos.

 

Foto: Divulgação


Veja também

< voltar    < principal    < outras notícias

Página:

Campanha Nacional Contra os Agrotóxicos e Pela Vida tem apoio de Movimentos do Vale do São Francisco

Para:


Suas informações:



(500 caracteres no máximo) * Preenchimento obrigatório




Campanhas

Newsletters

Cadastre seu e-mail para receber notícias.

Formulário de Contato





Faça sua doação


Copyright © 2005 - 2009 IRPAA.ORG Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada - IRPAA
Avenida das Nações nº 04 - 48905-531 Juazeiro - Bahia, Brasil
Tel.: 0055-74-3611-6481 - Fax.: 0055-74-3611-5385 - E-mail: irpaa@irpaa.org - CNPJ 63.094.346/0001-16
Utilidade Pública Federal, Portaria 1531/06 - DOU 15/09/2006 Utilidade Pública Estadual, Lei nº7429/99
Utilidade Pública Municipal, Lei nº 1,383/94 Registro no CNAS nº R040/2005 - DOU 22/03/2005