IRPAA - Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada

Viver no sertão é conviver com o Clima

Formulário de Busca

Siga-nos:



Notícias

Política Ambiental é tema de debate nas escolas públicas de Campo Alegre de Lourdes

Política Ambiental é tema de debate nas escolas públicas de Campo Alegre de Lourdes

Para quê e para quem serve a Política Municipal de Meio Ambiente de Campo Alegre de Lourdes? Quais ideias devem inspirar e quem deve fiscalizar a sua realização? Essas são algumas questões que norteiam os debates promovidos pela Comissão Pastoral da Terra (CPT) nas seis escolas públicas da sede do município de Campo Alegre de Lourdes, extremo norte da Bahia.

Com o objetivo de pôr em discussão os problemas ambientais que atualmente afligem o município, três equipes se revezam desde ontem nos três turnos de aula, dialogando com um público bem diversificado: de estudantes do 1° ano do Ensino Fundamental aos do Ensino Médio da Educação de Jovens e Adultos.

 “Esse trabalho partiu de uma reflexão que vem sendo feita desde julho do ano passado, quando representantes das comunidades de Campo Alegre de Lourdes tomaram conhecimento da ameaça de exploração de minério em 82% da área do município. Na ocasião, foi definida uma Comissão Municipal de Meio Ambiente e no planejamento da Comissão a CPT ficou com a tarefa de realizar o debate nas escolas”, afirma Marina Rocha, da CPT.

O município já vivencia há cerca de sete anos a atuação da empresa mineradora Galvani, que não respeita as condicionantes para o seu funcionamento. Os órgãos públicos de fiscalização ambiental nunca assumiram uma postura que obrigue a empresa a reverter os danos causados ao meio ambiente e à população. Além de discutir os impactos socioambientais provocados pelas empresas mineradoras, a dinâmica das apresentações nas escolas amplia a reflexão sobre as consequências à natureza e à saúde humana da escassez de água, da poluição das lagoas, do desmatamento da caatinga para venda da madeira e uso em cerâmicas e do uso intensivo de herbicidas (agrotóxicos) para “limpeza” do solo.

“A gente aprende que é preciso cuidar do Meio Ambiente, que não pode desmatar, jogar lixo na rua e na água. A importância é que nós vamos ajudar a si mesmo”, ressalta o estudante Samuel Pereira, do 7°ano do Colégio Estadual Profª Francisca Rodrigues. Ensinando as disciplinas de geografia e ciências no Colégio, a professora Leidyane Rocha acompanha atentamente a discussão. “Essa semana já estávamos trabalhando sobre isso. A nossa região sofre muito por conta da seca, do desmatamento e da exploração dos recursos naturais. Quando vem alguém de fora falar sobre o tema, dá força e embasa ainda mais a nossa intervenção”, lembra ela.

Nas escolas visitadas, estão sendo distribuídos cartazes, vídeos e slides relacionados aos temas. “A sociedade está refletindo e provocando o Estado (poder público municipal) para que este assuma o dever de proteger o Meio Ambiente. Como vivemos num regime democrático é imprescindível que a definição da Política Ambiental do município tenha a participação de ampla parcela da população”, destaca Marina.

Além de responder as questões que abrem este texto, a Política Municipal de Meio Ambiente de Campo Alegre de Lourdes pretende definir até o final do ano as regras do licenciamento ambiental, a criação de um orçamento específico, as áreas especialmente protegidas, as punições para quem destrói o Meio Ambiente e os critérios de educação ambiental. A partir das discussões nas escolas, a expectativa é que estudantes da sede também participem ativamente da definição do futuro ambiental no município.

 

Por Luís Osete (Rede de Educomunicadores Populares da Bacia do São Francisco)

Fonte: CPT Juazeiro


Veja também

< voltar    < principal    < outras notícias

Página:

Política Ambiental é tema de debate nas escolas públicas de Campo Alegre de Lourdes

Para:


Suas informações:



(500 caracteres no máximo) * Preenchimento obrigatório




Campanhas

Newsletters

Cadastre seu e-mail para receber notícias.

Formulário de Contato





Faça sua doação


Copyright © 2005 - 2009 IRPAA.ORG Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada - IRPAA
Avenida das Nações nº 04 - 48905-531 Juazeiro - Bahia, Brasil
Tel.: 0055-74-3611-6481 - Fax.: 0055-74-3611-5385 - E-mail: irpaa@irpaa.org - CNPJ 63.094.346/0001-16
Utilidade Pública Federal, Portaria 1531/06 - DOU 15/09/2006 Utilidade Pública Estadual, Lei nº7429/99
Utilidade Pública Municipal, Lei nº 1,383/94 Registro no CNAS nº R040/2005 - DOU 22/03/2005