IRPAA - Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada

Viver no sertão é conviver com o Clima

Formulário de Busca

Siga-nos:



Notícias

Coordenador do CDA defende Fundos de Pasto na caatinga

Fundo de PastoO coordenador de Regularização Fundiária do CDA (Conselho de Desenvolvimento Agrário) Nilo Ramos, defende a importância do modelo de produção tradicional desenvolvido pelas famílias rurais do Semi-árido, através dos sistemas de Fundo de Pastos, onde a prática da pequena pecuária se faz em áreas de uso coletivo com capacidade suficiente para o pastoril dos animais.

 

Em entrevista para o programa de rádio Viva Bem no Sertão, O Coordenador enfatiza importantes aspectos do regime de produção de Fundo de Pastos praticado por milhares de famílias em todo o Semi-árido.

 

Nilo Ramos enfatiza que CDA têm feito importantes Ações Discriminatórias inclusive de terras devolutas a partir de processos de regularização fundiária a fim de agilizar junto ao INCRA, processos de Reforma Agrária em favor milhares de famílias que precisam de terra para produzir alimentos.

 

Apesar da insuficiência de pessoal  para prosseguir com os processos de regularização em áreas tão especificas como os Fundos de Pastos, o Coordenador reafirma a importância social, cultural e econômica que esse sistema de criação tem para a manutenção das famílias nessas áreas que não foram fortalecidas pelas Políticas de Desenvolvimentos implementadas no Semi-árido ao longo dos anos:

Fundo de Pasto na realidade, às vezes não aparece na mídia, mas a gente sabe que hoje só se come carne de bode na cidade se Fundo de Pasto existir. E que só se vai comer doce umbu ou umbuzada, se Fundo de Pasto tiver lá. Pois ele é responsável pela a preservação do bioma caatinga e de tudo que há ali incluso nesse bioma.”

 

O Coordenador cita a grilagem de terra como um grande entrave no desenvolvimento desse modelo de produção tão importante para a agricultura familiar: Nilo Ramos é categórico em afirmar que muitas vezes, os latifúndios existem na região somente para fins de especulação imobiliária, ou para a garantia de recursos oficiais e, em alguns casos para a lavagem de dinheiro:

 

“Nós tivemos vários casos de grileiros aqui na região. Recentemente em Casa Nova. Em Uauá, temos problemas. Em Curaçá, temos problema com a questão da grilagem. E muitas vezes, a gente infelizmente não consegue dá o atendimento necessário para essas comunidades e chegar a tempo, tentar resolver todas as questões porque temos problemas estruturantes. E aí eu peço aos companheiros das comunidades de Fundo de Pasto que sempre esteja acompanhando o trabalho da CDA, exigindo da gente, mas exigindo também do Governador, do Secretário de Agricultura, das Lideranças dos Deputados, que precisam aparecer mais para poder dar as condições para a CDA poder trabalhar. Porque é uma demanda legítima e se a gente não consegue chegar a tempo, infelizmente acontece casos de homicídios, de agressão e exploração das pessoas.    

 

Defensor de uma Reforma Agrária ampla e democrática, Nilo Ramos aponta muitos problemas e prejuízos no ponto de vista da produção, como o fato da Reforma Agrária ainda não encarada com a devida atenção que ela merece. Para o coordenador, uma Reforma Agrária ampla e verdadeira produziria uma população livre da miséria e da fome. Sem falar no ganho no ponto vista cultural, tão presente nas relações que há no campo. Nilo enfatiza, sobretudo, na Reforma Agrária, o ganho econômico com uma agricultura sustentável onde o capital gerado circula dentro do estado ajudando a fixar as populações no campo produzindo e comercializando nas suas próprias localidades. Como acontece com os países que tiveram essa experiência respeitando suas populações.


Veja também

< voltar    < principal    < outras notícias

Página:

Coordenador do CDA defende Fundos de Pasto na caatinga

Para:


Suas informações:



(500 caracteres no máximo) * Preenchimento obrigatório




Campanhas

Newsletters

Cadastre seu e-mail para receber notícias.

Formulário de Contato





Faça sua doação


Copyright © 2005 - 2009 IRPAA.ORG Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada - IRPAA
Avenida das Nações nº 04 - 48905-531 Juazeiro - Bahia, Brasil
Tel.: 0055-74-3611-6481 - Fax.: 0055-74-3611-5385 - E-mail: irpaa@irpaa.org - CNPJ 63.094.346/0001-16
Utilidade Pública Federal, Portaria 1531/06 - DOU 15/09/2006 Utilidade Pública Estadual, Lei nº7429/99
Utilidade Pública Municipal, Lei nº 1,383/94 Registro no CNAS nº R040/2005 - DOU 22/03/2005