IRPAA - Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada

Viver no sertão é conviver com o Clima

Formulário de Busca

Siga-nos:

Notícias

Cinco mil Sem Terra chegam a Salvador para pressionar por Reforma Agrária

Cinco mil Sem Terra chegam a Salvador para pressionar por Reforma Agrária

Os cinco mil integrantes do MST que marcham desde a última segunda-feira (8) de Camaçari (BA), chegaram à sede do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), em Salvador, na manhã desta última quinta-feira (11).

O principal objetivo da marcha é dialogar com a sociedade sobre a importância da Reforma Agrária, exigindo a implementação de políticas públicas de convivência com a seca no semiárido baiano e denunciar a paralisação da Reforma Agrária.

A marcha leva o nome de “Marcha Estadual Fábio Santos Silva”, homenageando o dirigente do MST assassinado com 15 tiros por pistoleiros no último dia 2, em Iguaí, região sudoeste da Bahia.

"A marcha é o nosso maior instrumento de luta. Um governo que diz ser dos trabalhadores deve priorizar uma discussão sobre a reforma agrária", afirma Márcio Matos, coordenador estadual do MST.

Agora, os Sem Terra ficam acampados em frente à sede do Incra até que as pautas apresentadas pelo Movimento sejam discutidas e negociadas. A partir da segunda-feira, (15) serão realizadas mobilizações para a entrega das pautas referente à melhoria de vida de mais de 24 mil famílias assentadas e acampadas no estado.

Enquanto isso, o acampamento também servirá como um espaço de formação, com diversas oficinas durante o dia e momentos culturais à noite, com músicas, danças e poesias típicas do nordeste brasileiro.
 

Pauta

As pautas que os Sem Terra irão apresentar aos órgãos competentes se baseiam em três pontos. Primeiro, a obtenção de terra, tendo como ponto de partida a desapropriação e a apresentação de um cronograma das áreas que já estão em processo de desapropriação. Há dois anos que não se desapropria nenhuma área no estado da Bahia.
Outra questão é a realização de demandas emergenciais relacionadas à seca no semiárido baiano, como a perfuração de poços artesianos, a liberação de carros pipas, entre outros.

Outro ponto se refere ao desenvolvimento dos assentamentos, visando a liberação de crédito para a produção, a demarcação dos lotes, chamada pública para a assistência técnica.

“Precisamos sair em marcha para denunciarmos o descaso da justiça perante os assassinatos de trabalhadores rurais em todo o país. Também queremos denunciar a existência de várias áreas improdutivas e devolutas na Bahia, sendo que nada é feito para que sejam destinadas à Reforma Agrária. Enquanto isso, temos 24 mil famílias debaixo da lona, nas beiras das estradas por todo o estado”, disse Márcio Matos.

Jornada de Abril

Estas ações fazem parte da Jornada Nacional de Luta pela Reforma Agrária, quando trabalhadores rurais de todo o país realizam mobilizações e ocupações de latifúndios improdutivos visando a imediata desapropriação de terras, durante o mês de abril.

Texto e Foto: Disponível emwww.mst.org.br


Veja também

< voltar    < principal    < outras notícias

Página:

Cinco mil Sem Terra chegam a Salvador para pressionar por Reforma Agrária

Para:


Suas informações:



(500 caracteres no máximo) * Preenchimento obrigatório


Campanhas

Newsletters

Cadastre seu e-mail para receber notícias.

Formulário de Contato





Faça sua doação


Copyright © 2005 - 2009 IRPAA.ORG Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada - IRPAA
Avenida das Nações nº 04 - 48905-531 Juazeiro - Bahia, Brasil
Tel.: 0055-74-3611-6481 - Fax.: 0055-74-3611-5385 - E-mail: irpaa@irpaa.org - CNPJ 63.094.346/0001-16
Utilidade Pública Federal, Portaria 1531/06 - DOU 15/09/2006 Utilidade Pública Estadual, Lei nº7429/99
Utilidade Pública Municipal, Lei nº 1,383/94 Registro no CNAS nº R040/2005 - DOU 22/03/2005