IRPAA - Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada

Viver no sertão é conviver com o Clima

Formulário de Busca

Siga-nos:

Notícias

Curso de Agronomia da Uneb realiza Simpósio na Semana do Meio Ambiente

Curso de Agronomia da Uneb realiza Simpósio na Semana do Meio Ambiente

Teve início nesta terça (04) e vai até quinta (06) o II SiMAA – Simpósio de Meio Ambiente e Agricultura, que nesta segunda edição está discutindo a proteção aos recursos naturais. O evento acontece no auditório da Universidade do Estado da Bahia, em Juazeiro, e marca o dia mundial do Meio Ambiente, 05 de junho.

A abertura do evento foi marcada por palestras e debates sobre Clima e Desenvolvimento Agrícola, com o professor Mário Miranda, da Univasf; Expansão da mineração no Submédio São Francisco, ministrada por Marina Rocha, da CPT e Convivência com o Semiárido, que contou com a explanação de Haroldo Schistek, coordenador administrativo do Irpaa.

O SiMAA, que faz parte das atividades da disciplina “controle de poluição na agricultura”, ministrada pela professora Herbênia Cruz, é planejado junto com as/os discentes do curso de Engenharia Agronômica e este ano contou com a parceria da Prefeitura de Juazeiro, Embrapa, Univasf, Irpaa e CPT. Além das palestras estão previstas oficinas de educação ambiental, apresentações de trabalhos produzidos nas oficinas e uma visita técnica à Horta Comunitária do Bairro João Paulo II, que acontecerá no último dia do evento.

De acordo com a professora Herbênia, a realização do evento “é uma forma de trabalhar a questão da sustentabilidade dos recursos naturais com toda a comunidade universitária e os demais presentes”. Na opinião de Marina Rocha, a sociedade deve entender que é preciso “utilizar os recursos naturais, mas o que não pode é esgotar esses recursos''.


Conteúdos


Na manhã do primeiro dia, após a abordagem sobre clima e desenvolvimento agrícola, denúncias sobre a realidade da mineração na região teve destaque dentre os temas apresentados. Marina Rocha apresentou dados sobre a expansão das empresas mineradoras, sobretudo nas comunidades tradicionais, bem como trouxe informações acerca do andamento de ações institucionais que tem favorecido a expansão da mineração na Bahia e no país. O Plano Nacional da Mineração para 2030 e o Marco Regulatório estão sendo pensados para “tirar todos os entraves para implantação desses projetos, como a gente viu como foi com o Código Florestal”, ressaltou Marina.

Já Haroldo Schistek abordou a viabilidade do Semiárido, o que é possível sem apelar para estes grandes empreendimentos que causam diversos e grandes impactos na vida e na cultura do povo, especialmente do campo. A apresentação apontou para as diversas possibilidades de Convivência com o Semiárido a partir de uma prática agropecuária apropriada ao clima, captação e manejo dos recursos hídricos, extrativismo sustentável, além de destacar a necessidade do acesso à terra em tamanho apropriado para que a agricultura familiar e Conivência possam ser uma realidade no Semiárido brasileiro.

Na opinião do estudante de agronomia Diego Albuquerque, a Universidade precisa aprofundar os estudos e pesquisas relacionadas a estes contextos, pois, segundo ele, existem temas de pesquisas sobre realidades distantes e bastantes distintas e pouco se aplica no contexto local, a exemplo da Caatinga. Haroldo concorda e cita a Economia da Caatinga como algo que deveria ser estudado na região.

Ao final do debate, Herbênia Cruz mencionou que já existem professores trabalhando a partir destas perspectivas e revelou que já existe um novo currículo que contempla mais estas discussões. “Estamos com um novo currículo, isto foi muito discutido. Neste novo currículo existe uma disciplina sobre Convivência com o Semiárido”, adiantou. A professora citou ainda que há sete anos desenvolve um projeto de pesquisa e extensão voltado para a preservação de especies nativas da Caatinga e mata ciliar do Rio São Francisco.

 

Confira a programação completa do II SiMAA
 
04/06/2013 – Terça-feira
 
8h - Abertura
Flávia Rodrigues (Discente do curso de Agronomia da UNEB/ DTCS)
 
8h30 - Clima e desenvolvimento agrícola
Palestrante: Prof. Dr. Mario Miranda – UNIVASF
 
9h - Momento cultural
 
10h - Expansão da mineração no Submédio São Francisco 
Palestrante: Marina Rocha - Comissão Pastoral da Terra (CPT)
 
11h - Convivência com o Semiárido
Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada (IRPAA)
 
14h - "Estoques de carbono no Bioma Caatinga: efeitos da antropização“
Palestrante: Dra. Vanderlise Giongo Petrere - Embrapa Semiárido
 
15h - Nematóides em frutíferas irrigadas no pólo agrícola Petrolina e Juazeiro
Palestrante: Dr. José Mauro da Cunha e Castro - Embrapa Semiárido
 
16h - Momento cultural
 
16h30 - Popularização da Ciência do Solo
Palestrante: Prof. Dra. Carmem Masutti - UNIVASF
 
05/06/2013 – Quarta-feira
 
8h - A proteção dos recursos naturais e a Gestão Ambiental
Palestrante: Esp. Josefa Galdino de Souza Vieira - SEADRUMA
 
9h - Uso de água salobra na Agricultura
Palestrante: Prof. Dr. Emanuel Ernesto - UNEB/DTCS
 
10h - Oficinas de educação ambiental
 
14h - Apresentação das discussões realizadas durante as oficinas
 
06/06/2013 – Quinta-feira
 
Visita Técnica à Horta Comunitária do Bairro João Paulo II - Juazeiro
 


Veja também

< voltar    < principal    < outras notícias

Página:

Curso de Agronomia da Uneb realiza Simpósio na Semana do Meio Ambiente

Para:


Suas informações:



(500 caracteres no máximo) * Preenchimento obrigatório


Campanhas

Newsletters

Cadastre seu e-mail para receber notícias.

Formulário de Contato





Faça sua doação


Copyright © 2005 - 2009 IRPAA.ORG Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada - IRPAA
Avenida das Nações nº 04 - 48905-531 Juazeiro - Bahia, Brasil
Tel.: 0055-74-3611-6481 - Fax.: 0055-74-3611-5385 - E-mail: irpaa@irpaa.org - CNPJ 63.094.346/0001-16
Utilidade Pública Federal, Portaria 1531/06 - DOU 15/09/2006 Utilidade Pública Estadual, Lei nº7429/99
Utilidade Pública Municipal, Lei nº 1,383/94 Registro no CNAS nº R040/2005 - DOU 22/03/2005