IRPAA - Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada

Viver no sertão é conviver com o Clima

Formulário de Busca

Siga-nos:

Notícias

Reunião em Curaçá debate a implementação do P1+2 Petrobras

Reunião em Curaçá debate a implementação do P1+2 Petrobras

O Município de Curaçá (BA) é uma das cidades a receber o P1+2 Petrobras, em parceira com a Asa e executado na região pelo Irpaa. No último dia 03, a equipe do Irpaa esteve reunida com a comissão municipal de água da região para apresentar o projeto e identificar as comunidades a serem contempladas com o Programa Uma Terra e Duas Águas (P1+2).

Estavam presentes os coordenadores do projeto P1+2 André Azevedo e Rozendo dos Santos, o animador de campo, Gilberto Alves, e outros integrantes da equipe do Irpaa, além dos/a representantes da Comissão Municipal da Água, Edimilson Nascimento (Projeto Manta Branca), Josefa Nelia Alves (Presidente da União das Associações) e João Mendes (Padre de Curaçá).

Os coordenadores do P1+2 apresentaram o projeto e as atividades a serem desenvolvidas em Curaçá ao longo do período de instalação das tecnologias de captação e armazenamento da água. De acordo com André Azevedo, “esse projeto visa implantar tecnologias que armazenam água para produção de alimento, seja alimento de origem vegetal ou até mesmo origem animal, no caso de pequenas criações”. O município vai receber 45 cisternas calçadão, 29 cisternas de enxurradas, 15 barreiros trincheiras e uma barragem subterrânea, totalizando 90 tecnologias. Cada família só pode ter acesso a uma dessas tecnologias hídricas.

No decorrer da reunião cada pessoa presente falou sobre a importância do projeto para a região e os desafios para sua execução. Josefa Nelia demostrou sua preocupação em relação à qualidade do solo onde vai ser implantada cada tecnologia, pois em sua comunidade, Barro Vermelho, algumas tecnologias não conseguem armazenar a água por longos períodos.

Segundo André Azevedo as reuniões com as comissões é para que elas façam a função do controle social, indicando as comunidades que devem ser priorizadas, auxiliar no levantamento e cadastramento das famílias. Além de acompanhar a execução do projeto. O Padre João ressaltou a necessidade de estimular o pensamento de coletividade nas comunidades.

Também foi discutida a importância de integrar o P1+2 com outros projetos desenvolvidos pela instituição em Curaçá, reconhecendo que as famílias só tem a ganhar com essa integração, pois mesmo após a finalização desse projeto a equipe do Irpaa pode continuar com o acompanhamento e orientações de práticas de Convivência com o Semiárido.

Critérios para seleção das Famílias contempladas

Possuir acesso à água do consumo humano;
Ter cadastrado no NIS;
Morar na zona rural;
Famílias que não tem acesso como produzir alimentos;
Famílias contempladas com projetos de Assessoria Técnica Rural;
 

Encaminhamentos

Após discutir o projeto e seus critérios de seleção das famílias beneficiárias, a Comissão Municipal de Água em conjunto com a equipe do Irpaa apontou as comunidades de Curaçá que vão está recebendo as tecnologias. São elas: Mundo Novo, Patamuté, Poço de Fora, Sede, Rio Seco, Barro Vermelho.

A próxima etapa a ser realizada será as visitas às comunidades para apresentar o projeto e começar a cadastrar as famílias, que é a primeira meta a ser cumprida, e posteriormente começar a construções das tecnologias.
 


Veja também

< voltar    < principal    < outras notícias

Página:

Reunião em Curaçá debate a implementação do P1+2 Petrobras

Para:


Suas informações:



(500 caracteres no máximo) * Preenchimento obrigatório


Campanhas

Newsletters

Cadastre seu e-mail para receber notícias.

Formulário de Contato





Faça sua doação


Copyright © 2005 - 2009 IRPAA.ORG Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada - IRPAA
Avenida das Nações nº 04 - 48905-531 Juazeiro - Bahia, Brasil
Tel.: 0055-74-3611-6481 - Fax.: 0055-74-3611-5385 - E-mail: irpaa@irpaa.org - CNPJ 63.094.346/0001-16
Utilidade Pública Federal, Portaria 1531/06 - DOU 15/09/2006 Utilidade Pública Estadual, Lei nº7429/99
Utilidade Pública Municipal, Lei nº 1,383/94 Registro no CNAS nº R040/2005 - DOU 22/03/2005