IRPAA - Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada

Viver no sertão é conviver com o Clima

Formulário de Busca

Siga-nos:

Notícias

Organização e acesso a mercados é o tema no município baiano de Uauá

Organização e acesso a mercados é o tema no município baiano de Uauá

A organização e o acesso a mercados é o tema da experiência da Comunidade Serra da Besta e da Cooperativa Agropecuária Familiar de Canudos, Curaçá e Uauá – Coopercuc, em Uauá-BA, visitadas pelos participantes da Rota Estratégica de Aprendizagem do Programa Semear – Gestão do Conhecimento em Zonas Semiáridas do Nordeste Brasileiro.

O grupo chegou hoje (dia 11), em Uauá-BA, e seguiu para a comunidade Serra da Besta para conhecer a história de lutas e conquistas. Os participantes visitaram as instalações da unidade de beneficiamento de frutas nativas da caatinga, onde são produzidos doces, compotas, sucos e polpas, a plantação de maracujá do mato, a casa do mel e as tecnologias de captação e armazenamento de água - barreiras de trincheira e as cisternas calçadão e de consumo humano.

Em seguida, a comunidade apresentou sua história desde o seu surgimento nos anos 50. As iniciativas voltadas para o desenvolvimento local tiveram início a partir dos anos 80 com apoio da Pastoral Rural da Diocese de Paulo Afonso e de organizações sociais, como o Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada - IRPAA. No final dos anos 90, criaram a Associação Comunitária e Agropastoril da Fazenda Serra da Besta com 22 associados. Estas iniciativas levaram à conquista dos certificados de área de Fundo de Pasto para a associação e para proprietários individuais, além dos Títulos de Utilidade Pública Municipal e Estadual.

Os produtos beneficiados pela comunidade são vendidos pela Coopercuc para outras organizações e para o Programa de Aquisição de Alimentos-PAA, por meio da CONAB. Os associados afirmam que não vendem apenas os produtos beneficiados, mas também o umbu in natura que, depois da longa estiagem, está mais valorizado. A comunidade possui ainda um grupo produtivo de jovens que trabalha com apicultura e um grupo de mulheres no beneficiamento da mandioca para produção de sequilhos.

Dona Antonia Gonçalves conta que a comunidade sempre contou com apoios e parcerias, mas foi na organização que encontraram o caminho para superar as dificuldades. “A educação abriu nossa cabeça. Com fé e a união é que conseguimos o que temos”, afirma. Jussemar Cordeiro da Silva, mobilizador da Coopercuc e participante da Rota Estratégica de Aprendizagem, ressalta que essa troca de experiências entre diferentes grupos e organizações tem sido muito rica. “Vejo que temos experiências muito semelhantes e outras diferentes que nos estimulam a seguir o exemplo, como Fundo Rotativo Solidário e áreas coletivas que vi na experiência de Várzea da Roça e quero repassar tanto na Coopercuc como aqui na Comunidade Serra da Besta”.

A coordenadora do Programa Semear, Léa Vaz Cardoso, reafirma a importância das atividades de intercâmbio como forma de valorizar o saber do agricultor e agricultora e retroalimentar os conhecimentos dos participantes a partir das suas vivências e das experiências visitadas. A metodologia das Rotas de Aprendizagem foi desenvolvida pela Corporação Regional Procasur, com o apoio do Fundo Internacional para o Desenvolvimento Agrário - FIDA, e já foi aplicada em diversos países. A organização chilena presta assistência técnica-metodológica ao Programa Semear, buscando propiciar aos participantes uma interação entre o conhecimento técnico e o conhecimento dos agricultores e agricultoras. O consultor da Procasur, Franklin Carvalho, explica que o objetivo da dinâmica planejada é desenvolver um intercâmbio de saberes de uma maneira leve, onde as famílias agricultoras saem do lugar de assessoradas e se tornam educadoras. “É uma forma de promover um diálogo e uma interação entre conhecimentos técnicos e populares”, afirma.

A segunda edição da Rota Estratégica de Aprendizagem do Programa Semear conta ainda com o apoio do Serviço de Assessoria a Organizações Populares Rurais - SASOP, do Instituto de Permacultura da Bahia – IPB e da Coopercuc.

Amanhã (dia 12), o grupo da Rota Estratégica de Aprendizagem Promoção da Agroecologia e Construção Social de Mercados se reúne na sede da Coopercuc para uma apresentação geral da experiência e debate com os cooperados sobre organização e acesso a mercados.

O Programa Semear é implementado pelo Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura – IICA e o Fundo Internacional para o Desenvolvimento Agrícola – FIDA, com apoio da Agência Espanhola de Cooperação Internacional para o Desenvolvimento – AECID.

 

Texto: AsCom Rotas Estratégicas

 

Acompanhe a Rota Estratégica de Aprendizagem!

www.iicaforumdrs.org.br

https://www.facebook.com/pages/Programa-Semear/324694060986250

 

Outras informações:

programa.semear@iica.int


Veja também

< voltar    < principal    < outras notícias

Página:

Organização e acesso a mercados é o tema no município baiano de Uauá

Para:


Suas informações:



(500 caracteres no máximo) * Preenchimento obrigatório


Campanhas

Newsletters

Cadastre seu e-mail para receber notícias.

Formulário de Contato





Faça sua doação


Copyright © 2005 - 2009 IRPAA.ORG Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada - IRPAA
Avenida das Nações nº 04 - 48905-531 Juazeiro - Bahia, Brasil
Tel.: 0055-74-3611-6481 - Fax.: 0055-74-3611-5385 - E-mail: irpaa@irpaa.org - CNPJ 63.094.346/0001-16
Utilidade Pública Federal, Portaria 1531/06 - DOU 15/09/2006 Utilidade Pública Estadual, Lei nº7429/99
Utilidade Pública Municipal, Lei nº 1,383/94 Registro no CNAS nº R040/2005 - DOU 22/03/2005