IRPAA - Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada

Viver no sertão é conviver com o Clima

Formulário de Busca

Siga-nos:



Notícias

Beneficiários/as do Projeto Mais Água participam de encontro microrregional

Beneficiários/as do Projeto Mais Água participam de encontro microrregional

Em pleno contexto de estiagem, 50 agricultores e agricultoras vieram dos municípios baianos de Andorinhas, Abaré, Uauá, Curaçá e Jaguarari para participar de encontro nos dias 13 e 14 de junho no Centro de Formação D. José Rodrigues. A atividade está dentro das metas do Projeto Mais Água, executado pelo Irpaa nos cinco municípios citados.

No primeiro momento, a equipe do Projeto proporcionou aos participantes conhecerem a história da ocupação do Semiárido brasileiro para em seguida se apropriarem das condições climáticas da região, bem como experiências eficazes que mostram o que é e qual o sentido da proposta de Convivência com o Semiárido que vem sendo difundida a partir destes projetos.

“A intenção é que essas tecnologias, mesmo em período de estiagem, garantam uma produção mínima, que contribua com a segurança alimentar e nutricional das famílias e até mesmo se tiver possibilidade uma pequena geração de renda” explica Vanderlei Menezes, colaborador do Irpaa que coordena o Mais Água. Durante o encontro, a troca de informações entre as/os agricultores/as incentiva a experimentação no retorno para suas atividades cotidianas, no tocante tanto ao uso das tecnologias voltadas para a gestão dos recursos hídricos quanto para a produção adaptada à região. Para Maria do Socorro, da comunidade de Jaquinicó, município de Curaçá, em época de seca não é fácil deixar sua propriedade por dois dias para participar de uma formação como esta, mas “vale à pena porque leva mais conhecimento, aprende mais” e pode aplicar nas atividades que ela já desenvolve em sua propriedade e na comunidade.

A discussão acerca da terra como base para a Convivência com o Semiárido também fez parte da programação, provocando as/os participantes a pensarem sobre a importância do acesso à terra em tamanho apropriado para desenvolvimento da produção familiar, construção de tecnologias e preservação da Caatinga. A regularização pelo Estado das propriedades individuais e das áreas coletivas (Fundo de Pasto) foi também um dos pontos abordados, contando com o relato das/dos agricultores e agricultoras acerca desta situação das comunidades onde vivem.

O público do evento faz parte das 885 famílias beneficiários do Projeto que teve início em dezembro de 2012 e está construindo 651 tecnologias sociais de captação de água da chuva para produção nos cinco municípios contemplados, a exemplo de cisternas de produção, barreiros trincheiras, tanques de pedras, entre outras. As/os participantes, dez pessoas de cada município, além dos técnicos responsáveis e outros/as integrantes do Irpaa, estão discutindo como estas tecnologias e práticas mostradas no encontro podem contribuir com a garantia da Segurança Alimentar e Nutricional das pessoas envolvidas direta e indiretamente no projeto.

Visita a experiência de produção orgância

O tema do encontro voltou-se para a “Segurança Alimentar e Nutricional a partir das Tecnologias de Captação e Armazenamento de Água de chuva”, por isso uma das atividades pensadas para a programação foi a visita à Horta Comunitária do Bairro João Paulo II, em Juazeiro. Esta iniciativa teve início em 1987 em uma área doada pela Diocese de Juazeiro, que na época tinha Dom José Rodrigues como Bispo, sendo portanto um dos incentivadores do protagonismo de homens e mulheres nesta experiência de produção familiar que confirma a viabilidade do cultivo orgânico de produtos adaptados ao clima da região.

Atualmente, 117 horticultores/as cultivam espécies como alface, coentro, cebolinha, rúcula, couve, beterraba, cenoura, etc, além de plantas medicinais como alecrim, agrião, hortelã, tansagem, em lotes que possuem 100 m², o que dá uma média de 06 canteiros. Os produtos são comercializados na própria horta, em supermercados de Juazeiro, na Feira da Areia Branca, em Petrolina (PE) ou ainda vendidos em domicílios. A Horta Comunitária possui uma área total de 31. 790 m² e tem garantindo renda para dezenas de famílias do Bairro.

A objetivo da visita foi incentivar a produção orgânica por parte das famílias contempladas pelas tecnologias do Projeto Mais Água. Dona Maria do Socorro diz ter sido uma oportunidade de conhecer novas formas de plantação, o que pode aprimorar o cultivo que ela já vem experimentando em sua comunidade no interior de Curaçá.

No segundo dia, as discussões abordam a educação contextualizada ao Semiárido e políticas públicas no campo da produção. O Projeto Mais Água é financiado pelo Ministério do Desenvolvimento Social, através da Secretaria de Desenvolvimento Social da Bahia (Seds).


Veja também

< voltar    < principal    < outras notícias

Página:

Beneficiários/as do Projeto Mais Água participam de encontro microrregional

Para:


Suas informações:



(500 caracteres no máximo) * Preenchimento obrigatório




Campanhas

Newsletters

Cadastre seu e-mail para receber notícias.

Formulário de Contato





Faça sua doação


Copyright © 2005 - 2009 IRPAA.ORG Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada - IRPAA
Avenida das Nações nº 04 - 48905-531 Juazeiro - Bahia, Brasil
Tel.: 0055-74-3611-6481 - Fax.: 0055-74-3611-5385 - E-mail: irpaa@irpaa.org - CNPJ 63.094.346/0001-16
Utilidade Pública Federal, Portaria 1531/06 - DOU 15/09/2006 Utilidade Pública Estadual, Lei nº7429/99
Utilidade Pública Municipal, Lei nº 1,383/94 Registro no CNAS nº R040/2005 - DOU 22/03/2005