IRPAA - Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada

Viver no sertão é conviver com o Clima

Formulário de Busca

Siga-nos:



Notícias

Serviço de Ater contribui para diversificar a produção de agricultores/as familiares em agrovilas de Curaçá

Serviço de Ater contribui para diversificar a produção de agricultores/as familiares em agrovilas de Curaçá

 

12 famílias de Agrovilas, no município de Curaçá, Bahia, estão entre os/as agricultores/as familiares que dispõem de assessoria técnica e extensão rural para Convivência com o Semiárido (Ater) realizada pelo Irpaa, desde o início de 2013. Estas famílias, que tem produzido banana, amendoim e macaxeira, resolveram incrementar as suas produções com o plantio de hortaliças, verduras e potencializar as já existentes, a partir do fomento disponível no projeto.

Dona Guimar Nair dos Santos, de 56 anos, natural de Rodelas, que foi assentada na Agrovila a cerca de 26 anos, avalia como uma necessidade dos/as agricultores/as familiares a existência de assessoria técnica: “nunca teve nada disso aqui pra gente”, conta. Hoje ela iniciou o plantio de hortaliças e verduras, aprendeu como controlar pragas com produtos naturais e também a utilizar a adubação orgânica e ainda afirmou que o projeto contribui para ampliar seus conhecimentos. “Me sinto mais livre, plantando meus coentros, tendo meu dinheiro”, afirma.

Com uma realidade um pouco diferente da Dona Guimar, a vida de D. Maria de Fátima Melo Silva, 54 anos, não tem sido fácil devido a falta de renda e de incentivos desde que ela mora na Agrovila, também há 26 anos. Dona Fátima conta que a sua renda principal é proveniente do Programa Bolsa Família e que esta ação que vem sendo realizada pelo Irpaa é uma novidade que tem ampliado suas possibilidades de estruturar sua produção familiar onde mora. Hoje ela investiu no que já tem o costume de trabalhar, a banana e a macaxeira, com previsão de colher a banana no próximo ano e a macaxeira antes do final de 2014. A agricultora ressalta que as dificuldades de geração de renda onde vive são muitas e que esta realidade precisa mudar. Ela sonha em ter condições financeiras e oportunidades para garantir a sua renda: “já trabalho muito, só me falta condições para investir e ter resultados”, afirma.

Quem também resolveu investir na produção de verduras e hortaliças foi Dona Maria de Lourdes da Silva, 31 anos. A agricultora explica que não só o fato de produzir hortaliças tem mudado a sua vida, mas o projeto tem garantido novos aprendizados: “tenho aprendido mais, vou estudar mais e quero investir mais”. As hortaliças, principalmente o coentro, são para consumo próprio e vendidas na própria comunidade, incrementando a sua renda, inclusive ganhando cada vez mais clientes. “Tenho ajudado a comunidade, tem plantação de coentro aqui, mas tá sempre faltando e o povo me pediu para plantar... renda é pouca, mas é garantida e não falta o dinheiro do pão”, informa.

A assessoria para estas famílias foi realizada de acordo com as necessidades que tinham em relação à produção de alimentos e tem atendido, desde 2013, a 2.500 famílias dos municípios de Juazeiro, Sobradinho, Casa Nova, Curaçá, Canudos e Uauá. Ao total serão mais de 5 mil famílias de todos os municípios do Território Sertão do São Francisco atendidas pelo projeto. O projeto de Ater é uma realização do Irpaa em parceria com o Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), como uma das ações do Programa Brasil sem Miséria.

Desafios

Os desafios enfrentados por estas famílias são muitos. Um deles é em relação a ter condições de investir nas produções, bem como no escoamento das mesmas, uma vez que as estradas de acesso a comunidade estão em péssimas condições. Outro desafio é em relação a solução da questão agrária, pois precisariam aumentar os tamanhos dos lotes e, mais recentemente, vem sofrendo com a possibilidade de um novo deslocamento, pois já são reassentados da barragem de Itaparica.

A gestão das Agrovilas, que era de responsabilidade da Chesf, agora é de responsabilidade da prefeitura municipal, resultado de um acordo entre ambos os órgãos para a emancipação da área. Diante deste acordo, as famílias realizaram um ato junto a prefeitura municipal na tentativa de desfazer este repasse de gestão da Chesf para a prefeitura, no entanto, as famílias não foram atendidas. Os serviços de educação, saúde, transporte, entre outros devem ser prestados pela Prefeitura Municipal de Curaçá.
 

Texto e Foto: comunicação Irpaa


Veja também

< voltar    < principal    < outras notícias

Página:

Serviço de Ater contribui para diversificar a produção de agricultores/as familiares em agrovilas de Curaçá

Para:


Suas informações:



(500 caracteres no máximo) * Preenchimento obrigatório




Campanhas

Newsletters

Cadastre seu e-mail para receber notícias.

Formulário de Contato





Faça sua doação


Copyright © 2005 - 2009 IRPAA.ORG Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada - IRPAA
Avenida das Nações nº 04 - 48905-531 Juazeiro - Bahia, Brasil
Tel.: 0055-74-3611-6481 - Fax.: 0055-74-3611-5385 - E-mail: irpaa@irpaa.org - CNPJ 63.094.346/0001-16
Utilidade Pública Federal, Portaria 1531/06 - DOU 15/09/2006 Utilidade Pública Estadual, Lei nº7429/99
Utilidade Pública Municipal, Lei nº 1,383/94 Registro no CNAS nº R040/2005 - DOU 22/03/2005