IRPAA - Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada

Viver no sertão é conviver com o Clima

Formulário de Busca

Siga-nos:

Turmas

2009

SandraSou Sandra Janara, nasci no distrito de Barreiras na cidade de Riachão do Jacuípe-BA, atualmente moro na cidade de Nordestina-BA. Sou filha de pequenos agricultores, filha mais nova e tenho cinco irmãos.
Estou no IRPAA desde fevereiro de 2009, fui enviada pela instituição OMDRS ( Organização Mandacaru Dignidade Resistência do Sertão), na qual minha mãe é sócia e sempre participei de trabalhos voluntários na comunidade, sendo líder e brinquedista da pastoral da criança.
Não tinha muito conhecimento sobre o semiárido, apesar de ser filha de agricultores passei parte de minha vida estudando na cidade, pois onde morávamos não existia escolar.

 
CrispinaEu Crispina dos Santos silva, venho da comunidade Lagoa do Mato município de Nordestina-BA, filha de agricultores tenho três irmãs e quatro irmãos. Dentro da comunidade sempre participei de trabalhos comunitários, fui catequista, sócia da COOPAB (Cooperativa Asa Branca).
Fui enviada pela OMDRS (Organização Mandacaru Dignidade e Resistência do Sertão), com o objetivo de aprender mais sobre o semiárido, pois meus conhecimentos sobre o mesmo são poucos e retornar para minha comunidade levando novos conhecimentos.
Hoje moro na republica dos/das estudantes e faço o curso de técnico em agropecuária na escola agrotécnica de Juazeiro-BA 
     
 Sou Damiana, venho do município de Monte Santo de uma comunidade rural chamada Mulungu, filha de agricultores e desde criança sempre participei de movimentos sociais junto com minha mãe.
Estudei na EFASE( Escola Família Agrícola do Sertão), o qual me despertou interesse pelo estudo na convivência com o semiárido, e através da mesma fui indicada para fazer parte do grupo de estudante da republica.
Entrei na republica em fevereiro de 2006, fiz o curso técnico em agropecuária e hoje tenho a oportunidade de continuar dentro do grupo de estudante como universitária fazendo o curso de agronomia na UNEB (Universidade Estadual da Bahia).
Hoje tenho um sonho realizado, tornei-me uma multiplicadora dos conhecimentos de grande valia para uma região de uma grande potencialidade cultural, econômica e social pouca explorada e valorizada de forma viável e sustentável como de fato o nosso semiárido deve ser trabalhado com a população que nele habita.

 
CleitonSou Cleiton Oliveira dos Passos, venho de uma comunidade chamada Lages das Pedras no município de Coronel José Dias-PI, filho de agricultores.
Fui indicado pela Cáritas Diocesana de São Raimundo Nonato-PI, no qual passei um ano no projeto Vida e Dignidade no sertão do Piauí, como multiplicador rural.

Cheguei à republica em março de 2008, para cursar técnico em Meio Ambiente durante dois anos. 

     
WaldemarEu, Waldemar Cardoso de Negreiros, filho de Joana Maria de Negreiros e de Lauso Cardoso Rosa, residente em São Raimundo Nonato-PI, na comunidade Novo Zabelê. Tenho 13 irmãos e deste 8 são homens e 5 mulheres.
No ano de 2007 fui articulador do projeto Vida e Dignidade do sertão do Piauí em minha comunidade, através do qual o coordenador do projeto conseguiu uma bolsa de estudo, onde estaria vindo para Juazeiro para fazer o curso de Meio Ambiente durante dois anos. Com isso, fui um dos beneficiados e me sinto feliz pela oportunidade de aprofundar os meus conhecimentos na convivência com o semiárido onde até então era pouco pela quantidade de saberes que essa região proporciona.

 
DarlleyEu Darlley Ferreira de Souza, sou de uma comunidade pequena chamada Barriguda, no município de Uauá. Faço o curso de técnico em agropecuária. Não sabia quase nada das técnicas de convivência com o semiárido e hoje tenho a oportunidade de receber uma educação contextualizada através da republica do IRPAA.
     
BenjamimSou Benjamim P. da Costa Neto, filho de Artur Benjamim da Costa(agricultor familiar) e Edna P. da Costa (dona de casa), resido na comunidade de Piçarrão-Sento-Sé-BA. Gosto muito de fazer parte do grupo de estudantes do IRPAA, pois não foi fácil a minha estadia nessa localidade, até porque necessitei da ajuda do meu irmão Tiago e de alguns funcionários da mesma. Sou ex-aluno da Escola Família Agrícola de Sobradinho-BA, na qual passei boa parte da minha vida como estudante e onde adquiri parte da minha formação como cidadão.
Cheguei à republica em fevereiro de 2008, para cursar o 1 ano do ensino médio e em 2009 estou dando andamento no 1 módulo do curso técnico em agropecuária, o qual é meu principal objetivo.

 
LelisSou Lélis Messias Oliveira da Cunha, natural de Valente-BA, a 256 Km da capital baiana. Cheguei na republica em 13 de fevereiro de 2007, indicado pela EFA (Escola Família Agrícola de Valente). Com a finalidade de aprimorar meus conhecimentos na área rural, buscando conhecer as potencialidades do semi-árido.
Durante essa trajetória, agradeço aos meus pais e a EFA pela confiança, apoio e incentivos, de estar fazendo parte da republica dos estudantes. 
     
MuriloMeu nome é Murilo Fernandes Palha de Almeda, sou da cidade de Sento-se na Bahia, moro na republica dos/das estudantes desde de 27 de março de 2009, estou aqui em busca de aprimorar meus conhecimentos na área técnica e na convivência com o semi-árido. Estou representando a Associação de Moradores de Tanque, do município de Sento-se. Agradeço aos meus pais e a minha família pela força.
 
AgostinhoSou Agostinho Pereira Lima Neto, venho de Coronel José Dias-PI, onde participava do projeto Vida e Dignidade no Sertão do Piauí, desenvolvido pela Caritas, a qual me enviou para a republica do IRPAA, para aprender novas técnicas de convivência com o semi-árido e fazer o curso de técnico agropecuária.
Vir para a republica permitiu-me uma visão e uma aprendizagem mais ampla na convivência com o semi-árido. 
     
RomarioEu me chamo Romário Manço Rocha, natural da cidade de Mucambo, norte do Ceará,tenho 19 anos, sou filho de agricultores, moro na zona rural, conclui o ensino fundamental nas escolas do interior e o ensino médio na cidade.
Aos 16 anos, comecei a me envolver em programas semelhantes aos que o IRPAA promove, desde então, venho adquirindo novos conhecimentos e experiência na área de convivência com o semi-árido, acesso à terra e ao mercado, na busca de novas técnicas que viabilizem a vida dos trabalhadores(as) rurais.
Esse envolvimento houve por intermédio de minha mãe que sempre atuou nessa área e que atualmente trabalha no CEAT( centro de estudos e apoio ao trabalhador(a), instituição pela qual fui enviado para o IRPAA.
Um dos meus principais objetivos aqui é captar o máximo de conhecimento possível e de alguma forma propaga-los na minha região, contribuindo assim para o desenvolvimento e sustentabilidade da mesma no âmbito geral.

 
SamuelEu sou Samuel Correia de Oliveira, tenho 20 anos, natural da cidade de Crateús no estado do Ceará, moro em uma comunidade rural chamada santo André.
Estudei 3 anos na Escola Família Agrícola de Independência no Ceará, a qual tinha uma parceria com o IRPAA e enviou-me para fazer parte da republica dos/das estudantes, fazendo o curso de técnico em agropecuária durante 4 anos.
Tenho como objetivo voltar para minha região
e colocar em prática os conhecimentos adquiridos durante o período vivido na republica onde aprendi sobre a convivência com semiárido.
     
KryssiaSou Kryssia Gislayne Pinheiro Melo, tenho 18 anos, sou natural da comunidade Santo André, município de Crateús-CE, meus pais são agricultores e tenho 3 irmãs.
Sou ex-aluna da Escola Família Agrícola (EFA) Dom Fragoso que se localiza em Independência-CE. Faço parte da republica dos/das estudantes do IRPAA há 4 anos. Já concluí o curso técnico em agropecuária e atualmente estou cursando engenharia agronômica. Meu objetivo é estudar obtendo muitos conhecimentos sobre a convivência com o semiárido dando continuidade do que já havia estudado na EFA, através de cursos e materiais elaborados pela equipe do IRPAA ou por outras instituições que trabalham na mesma linha da convivência com semiárido.

 
CleiaTendo em vista a amplitude do trabalho desempenhado, a organização e as metodologias desenvolvidas pela instituição IRPAA em prol da região semi-árida, eu, Cléia Gonçalves Pereira, 24 anos, atual residente da republica dos estudantes do IRPAA, do povoado de Caladinho município de Curaçá, interessei-me pela ONG devido sua divulgação e diversos projetos desenvolvidos dentro de minha comunidade e outras demais, como cursos e participação nos beneficiamentos de frutas, através de mini-fábricas com geração de renda para diversas pessoas e com amplitude constante.
Através da Coopercuc (Cooperativa de Canudos Uauá e Curaça), fui indicada como uma das integrantes da republica, com o intuito de formar-me emtécnica agropecuária. Aceita pela instituição, estou cursando o segundo semestre de agropecuária na escola Agrotécnica de Juazeiro-BA, neste ano de 2009. Pretendo ampliar ao máximo possível os meus conhecimentos para que sejam transmitidos de forma correta e gentil.
Tenho como objetivo conhecer de forma aprofundada as melhores formas de “viver bem” no sertão nordestino . 
     
IsraelSou Israel Matias da Silva, reside em Santo André, Crateús, Ceará, sou ex aluno da Escola Família Agrícola de Independência, filho de agricultores. Já sou multiplicador da convivência com o semiárido, e estudo o quarto ano na república do IRPAA.
 

Paulo Cezar

Sou Paulo Cesar de Jesus Santos, natural de Campo Formoso-BA, de uma comunidade chamada Lagoa da Roça, filho de agricultor e agricultora familiar.
Cresci acompanhando os movimentos sociais como a PJMP (Pastoral da Juventude
do Meio Popular) e participando de cursos voltados para a Convivência com o
Semi Árido, promovidos por um ex aluno do Irpaa no Sindicato dos Trabalhadores
Rurais de Campo Formoso, o qual me indicou para fazer parte da republica de
estudantes. Hoje sou membro da família Irpaa e faço o curso Técnico em
Agropecuária, sou um apaixonado pelo Meio Ambiente e multiplicador da
Convivência com o Semi Árido.

     

 

 

Turma 20092

 

 

< voltar


Campanhas

Newsletters

Cadastre seu e-mail para receber notícias.

Formulário de Contato





Faça sua doação


Copyright © 2005 - 2009 IRPAA.ORG Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada - IRPAA
Avenida das Nações nº 04 - 48905-531 Juazeiro - Bahia, Brasil
Tel.: 0055-74-3611-6481 - Fax.: 0055-74-3611-5385 - E-mail: irpaa@irpaa.org - CNPJ 63.094.346/0001-16
Utilidade Pública Federal, Portaria 1531/06 - DOU 15/09/2006 Utilidade Pública Estadual, Lei nº7429/99
Utilidade Pública Municipal, Lei nº 1,383/94 Registro no CNAS nº R040/2005 - DOU 22/03/2005